Naruto Survival 4.0



 
CalendárioInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Fronteiras do País do Som
por Mizon Massacre Hoje à(s) 15:50

» Criações da Esgrimista
por Hatake Iori Hoje à(s) 15:05

» [Criações] Lauts 2.0
por Hatake Iori Hoje à(s) 15:04

» [Criações] Takeshi
por Hatake Iori Hoje à(s) 15:03

» Criações - Akame
por Hatake Iori Hoje à(s) 14:59

» [Criações] Takeda Yoshida
por Hatake Iori Hoje à(s) 14:58

» Criações de Henry & Clary;
por Hatake Iori Hoje à(s) 14:57

» Mansão Hyūga
por Netero Hyūga Hoje à(s) 14:53

» [Criações] Lanake
por Hatake Iori Hoje à(s) 14:50

Acesso Rápido
Quem está conectado
3 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e nenhuma Visita :: 1 Motor de busca

Hatake Iori, Lauts, Mizon Massacre

O recorde de usuários online foi de 39 em 2/10/2016, 21:50
Calendário do RPG
Inverno

Estação: Inverno
Ano: X019
Procurados
Parceiros
http://pt-br.naruto.wikia.com/wiki/Wiki_Naruto
RPG - Hogwarts SchoolFórum grátisShinki RPGPokéMytushttp://www.heroisdoolimporpg.com/Pokémon Agenda RPGhttp://poke-mythical.forumeiros.com/http://narutorpgakatsuki.com.br/Shinobi Origens

Nosso Banner









Tópicos similares

Compartilhe | 
 

 Ruas e Alamedas do Centro Residencial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/2/2015, 14:46



Ruas e Alamedas do Centro Residencial

As estreitas ruas do centro residencial da aldeia dão acesso direto às casas que nesta zona se depositam, graças ao prodígio da aldeia há distribuição gratuita de casa para os shinobis. O movimento popular por aqui é pacífico, visto que em horário comercial este número é quase nulo. Algumas ruas deste local são cercada por muros de madeira, que permitem a visão das demais casas se forem escalados por alguém, há postes de luz passando por aqui também.

O enquadramento das ruas formam diversos pontos de ligação, mas todos convergem para o centro comercial e para os portões da vila. É daqui também que se pode ter acesso interior à muralha leste e às localidades da aldeia.

OBS: O jogador pode criar sua casa postando um tópico no Centro Residencial.


Última edição por ADM.Survival em 14/10/2015, 16:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Teiruavatar
Exibir perfil



Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/10/2015

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   5/10/2015, 17:16

Treino de Força

Caminhava pelas ruas quase desertas até encontrar a casa do amigo. Havia prometido auxilia-lo na mudança da casa. Concordou pensando que não seria mais do que levar algumas sacolas, mas tinha a grande impressão de que seria algo trabalhoso. Mudar-se-ia para outra casa alguns quarteirões depois, era tudo que sabia da tarefa. Bateu na porta algumas vezes antes que um homem alto atendesse. Nada menos era do que seu amigo, mais precisamente um amigo de sua família. Este explicou que casa era, entregou um conjunto de chaves, agradeceu e caminhou para fora da casa. Quando questionado o motivo de sair, a resposta foi rápida.
-Ué... Você que fará a minha mudança, não? Eu estou atrasado para um compromisso!-Disse após deixar o shinobi que desistira de tentar levantar o queixo.
Inspirou fundo após o aproveitador desaparecer por trás das casas virando a esquina, tentando conter um xingamento. Kiiroi emitiu um som de decepção, porém logo discutiram a estratégia. Não abandonariam algo assim tão fácil, ainda mais quando uma pegadinha era tão fácil. O combinado fora o seguinte: o cão levaria as coisas para fora da casa, e o garoto as transportaria para a nova casa.
Exploraram a casa, que por coincidência não havia por eles nunca sido visitada. Por sorte, era completamente plana, e não muito grande. Tirando algumas caixas e algumas sacolas cheias de pertences, havia um grande sofá, uma pequena mesa baixa de pedra e um enorme bloco de granito, por algum motivo.
Teiru começou pelo sofá. Era grande, para três pessoas, e revestido de couro marrom. O chão de madeira encerada ajudou-o a empurrar a mobília para fora da casa, mas uma vez se ela, o sofá simplesmente parou. O garoto suspirou, e tentou empurrar mais uma vez, mas o sofá recusava-se a locomover-se. Insistindo, firmou-se bem no chão e, com o ombro, parcialmente jogou-se no sofá.
Enquanto isso, o ninken observava um grande saco de pano de coloração amarelada, completamente fechado. Saltou para pegar a boca e, mal puxando-a para o chão sentiu uma terrível resistência. Era ridiculamente pesado! O que carregava ali?
O garoto teve uma ideia. O sofá não se movia por causa de que, apoiado no chão sobre quatro pés, dois deles tinham muito atrito com o solo. Caminhou para o outro lado do sofá e, levantando uma das extremidades com visível dificuldade, e tenta puxa-la. Havia ficado mais fácil, porém a força necessária era maior. Não mais tanta nos pés para empurrar, mas nos braços para levantar, e puxar. Com um ruído desestimulante, puxava o sofá pelo meio da rua.
O cão mordia o sapo, e puxava com todas as suas forças o saco para fora. Lentamente este fazia o percurso, mesmo com a ajuda da cera. O saco tinha algumas vezes a altura do cão, deitado. Centímetro por centímetro levou-o para a porta, e deixou-o logo ao lado da mesma.
Após quatro quadras, o shinobi suava, ofegante finalmente encontra a casa, e abrindo a porta com a chave, puxa o sofá até dentro da mesma. Essa era bem maior, mas estranhamente não muito diferente da outra. O formato das paredes era parecido, então tudo que teve de fazer foi deixar ele exatamente onde estava na outra casa. Assim, caminhou à passos lentos de volta para a casa, esperando para descansar.
Uma vez lá, após o descanso de alguns segundos de caminhada normal entre as casas, deparou-se com a pequena mesa de pedra. Era baixa como uma mesa de chá, mas o fato de ser de pedra não facilitava as coisas. Puxou ela como antes fizera com o sofá, e suas mãos trêmulas conseguiram pouca coisa. Aquilo era muito mais pesado do que o sofá, ainda assim muito menor.
O cão agora trabalhava em empurrar uma das caixas para a porta, após levar todos os sacos. A caixa era de papelão, mais ou menos do mesmo tamanho que o saco, porém com um volume maior, muito mais pesada. Empurrava-o com a cabeça atrás do mesmo, fazendo-o ir pouco a pouco para frente.
O shinobi já atravessara a porta. Concentrando chakra no braço, carregava a mesa apoiada nas costas, ligeiramente curvado para frente. As pernas, abertas para fornecer um apoio melhor, davam pessoa extremamente rápidos entre as ofegantes respirações, porém passos pequenos. Demorou mais do que o dobro do sofá, mas conseguiu entregar a mesa, caindo no chão logo atrás. Seus músculos estavam doloridos, e tudo que queria fazer era descansar, mas teve de voltar para ajudar o amigo que trabalhava, terminando de empurrar a última caixa.
Eram três caixas, e dois sacos, que foram entregues muito mais rapidamente do que o sofá ou a mesa. Levando um por vez, Teiru carregava-os na frende do corpo segurando embaixo, eram menos pesados que os anteriores, mas ainda assim muito pesados. Ao acabar, o cão que já estava em folga deparava-se com o enorme bloco de granito. Era um retângulo, até certo ponto bonito, porém visivelmente pesado, muito mais do que o shinobi ou o ninken pudessem carregar sozinhos. Era a hora de colocar a cabeça para pensar.
E assim prosseguiu. Com um tapete, que terminou esfarelado, conseguiram terminar a entrega. Derrubaram o bloco sobre tal, e ficaram mais de duas horas puxando o tapete pela rua até a casa. Uma vez finalizado, teve a decência de trancar as casas, mas seus músculos estavam ardendo mais do que o suportável, obrigando-o a abster-se de pegadinhas, por agora. Afinal, continuava com a chave de ambas as casas. Assim, seguiu para longe das casas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   5/10/2015, 23:38

Foi uma boa tentativa mudar seu local de treino para um menos explorado, além disso fez bom uso dele e criou uma narrativa interessante em cima. Trabalhou bem os músculos seus e de seu cão, soube dar as pausas corretas, mas pecou mais uma vez no tamanho de seu post. A princípio ele atinge e até mesmo ultrapassa o requisito de 750 palavras, mas pelo que pude ver, você começa a treinar realmente a partir deste trecho:

@Teiru escreveu:
Teiru começou pelo sofá. Era grande, para três pessoas, e revestido de couro marrom

Sendo assim, o limite que se atinge é menos do que o pedido.

Reprovado

- Treino não atingiu as 750 palavras;
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Teiruavatar
Exibir perfil



Mensagens : 85
Data de inscrição : 02/10/2015

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   6/10/2015, 17:12

Treino de Força
Caminhava pelas ruas quase desertas até encontrar a casa do amigo. Havia prometido auxilia-lo na mudança da casa. Concordou pensando que não seria mais do que levar algumas sacolas, mas tinha a grande impressão de que seria algo trabalhoso. Mudar-se-ia para outra casa alguns quarteirões depois, era tudo que sabia da tarefa. Bateu na porta algumas vezes antes que um homem alto atendesse. Nada menos era do que seu amigo, mais precisamente um amigo de sua família. Este explicou que casa era, entregou um conjunto de chaves, agradeceu e caminhou para fora da casa. Quando questionado o motivo de sair, a resposta foi rápida.
-Ué... Você que fará a minha mudança, não? Eu estou atrasado para um compromisso!-Disse após deixar o shinobi que desistira de tentar levantar o queixo.
Inspirou fundo após o aproveitador desaparecer por trás das casas virando a esquina, tentando conter um xingamento. Kiiroi emitiu um som de decepção, porém logo discutiram a estratégia. Não abandonariam algo assim tão fácil, ainda mais quando uma pegadinha era tão fácil. O combinado fora o seguinte: o cão levaria as coisas para fora da casa, e o garoto as transportaria para a nova casa.
Exploraram a casa, que por coincidência não havia por eles nunca sido visitada. Por sorte, era completamente plana, e não muito grande. Tirando algumas caixas e algumas sacolas cheias de pertences, havia um grande sofá, uma pequena mesa baixa de pedra e um enorme bloco de granito, por algum motivo.
Teiru começou pelo sofá. Era grande, para três pessoas, e revestido de couro marrom. O chão de madeira encerada ajudou-o a empurrar a mobília para fora da casa, mas uma vez se ela, o sofá simplesmente parou. O garoto suspirou, e tentou empurrar mais uma vez, mas o sofá recusava-se a locomover-se. Insistindo, firmou-se bem no chão e, com o ombro, parcialmente jogou-se no sofá.
Enquanto isso, o ninken observava um grande saco de pano de coloração amarelada, completamente fechado. Saltou para pegar a boca e, mal puxando-a para o chão sentiu uma terrível resistência. Era ridiculamente pesado! O que carregava ali?
O garoto teve uma ideia. O sofá não se movia por causa de que, apoiado no chão sobre quatro pés, dois deles tinham muito atrito com o solo. Caminhou para o outro lado do sofá e, levantando uma das extremidades com visível dificuldade, e tenta puxa-la. Havia ficado mais fácil, porém a força necessária era maior. Não mais tanta nos pés para empurrar, mas nos braços para levantar, e puxar. Com um ruído desestimulante, puxava o sofá pelo meio da rua.
O cão mordia o sapo, e puxava com todas as suas forças o saco para fora. Lentamente este fazia o percurso, mesmo com a ajuda da cera. O saco tinha algumas vezes a altura do cão, deitado. Centímetro por centímetro levou-o para a porta, e deixou-o logo ao lado da mesma.
Após quatro quadras, o shinobi suava, ofegante finalmente encontra a casa, e abrindo a porta com a chave, puxa o sofá até dentro da mesma. Essa era bem maior, mas estranhamente não muito diferente da outra. O formato das paredes era parecido, então tudo que teve de fazer foi deixar ele exatamente onde estava na outra casa. Assim, caminhou à passos lentos de volta para a casa, esperando para descansar.
Uma vez lá, após o descanso de alguns segundos de caminhada normal entre as casas, deparou-se com a pequena mesa de pedra. Era baixa como uma mesa de chá, mas o fato de ser de pedra não facilitava as coisas. Puxou ela como antes fizera com o sofá, e suas mãos trêmulas conseguiram pouca coisa. Aquilo era muito mais pesado do que o sofá, ainda assim muito menor.
O cão agora trabalhava em empurrar uma das caixas para a porta, após levar todos os sacos. A caixa era de papelão, mais ou menos do mesmo tamanho que o saco, porém com um volume maior, muito mais pesada. Empurrava-o com a cabeça atrás do mesmo, fazendo-o ir pouco a pouco para frente.
O shinobi já atravessara a porta. Concentrando chakra no braço, carregava a mesa apoiada nas costas, ligeiramente curvado para frente. As pernas, abertas para fornecer um apoio melhor, davam pessoa extremamente rápidos entre as ofegantes respirações, porém passos pequenos. Demorou mais do que o dobro do sofá, mas conseguiu entregar a mesa, caindo no chão logo atrás. Seus músculos estavam doloridos, e tudo que queria fazer era descansar, mas teve de voltar para ajudar o amigo que trabalhava, terminando de empurrar a última caixa.
Eram três caixas, e dois sacos, que foram entregues muito mais rapidamente do que o sofá ou a mesa. Levando um por vez, Teiru carregava-os na frende do corpo segurando embaixo, eram menos pesados que os anteriores, mas ainda assim muito pesados. Ao acabar, o cão que já estava em folga deparava-se com o enorme bloco de granito. Era um retângulo, até certo ponto bonito, porém visivelmente pesado, muito mais do que o shinobi ou o ninken pudessem carregar sozinhos. Era a hora de colocar a cabeça para pensar.
Não era seu forte, então resolveu apenas tentar levantar de fato o bloco. Parando logo à frente, Teve de olhar para cima para conseguir ver o fim de tal. Possuía aproximadamente dois metros de altura, e um de largura e profundidade. Era nada mais do que enorme. Tentou puxar o bloco com as mãos, mas elas apenas escorregaram pela pedra polida. Enquanto teimava com o bloco, Kiiroi arrastou um tapete para perto, o único objeto que não fora embalado, provavelmente de propósito.
E assim prosseguiu. Com um tapete, que terminou esfarelado, conseguiram terminar a entrega. Derrubaram o bloco sobre tal, e ficaram mais de duas horas puxando o tapete pela rua até a casa. Uma vez finalizado, teve a decência de trancar as casas, mas seus músculos estavam ardendo mais do que o suportável, obrigando-o a abster-se de pegadinhas, por agora. Afinal, continuava com a chave de ambas as casas. Assim, seguiu para longe das casas.
Havia aprendido uma importante lição. Não se ajuda em uma mudança de um colecionador de
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   6/10/2015, 17:16

Aprovado

+1 Força para Teiru;
+1 Força para Kiiroi;
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Kosukeavatar
Exibir perfil



Konoha | Genin
Mensagens : 246
Data de inscrição : 16/10/2015

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
100/150  (100/150)
Reputação Reputação: 1
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   16/10/2015, 19:17

Gato Tora – Parte 1


Missão:
 

Kosuke tinha recebido a missão e estava procurando o gato. Ele já tinha algumas considerações que poderiam ajudar. Por exemplo, o gato provavelmente deveria ser bem cuidado e ter algum tipo de identificação. Isso mostrava, também, os lugares que tinha que visitar, porque o animal não seria igual a um cachorro que simplesmente fica feliz de ver qualquer pessoa nova no meio da rua ou então perto de locais com água.

Então observou os lugares rapidamente. Como estava na parte mais residencial da aldeia o movimento não era tão grande e talvez fosse encontrar o animal descansando. Logo conseguiu achar alguns apoios e subiu em um telhado, começando a andar com certa cautela para não espantar o gato.

Algumas crianças até apontavam e se entusiasmavam, mas mesmo se sentindo um pouco feliz ele apenas focava para encontrar o gato. Por isso começou a andar e pular em cima de outras casas, indo primeiro nas ruas menores e mais afastadas, fazendo a ronda em espiral, assim pouparia tempo e não ia precisar voltar sempre para o mesmo lugar.

Em alguns momentos parava de andar e abaixava um pouco para ver e tentar achar um pouco mais longe ou se concentrar nos sons. E quando achou que não ia conseguir nada, já prestes a levantar e continuar a andar, Kosuke achou que tinha escutado algum miado para a sua direita. O som foi se repetindo.

- Pra lá! – Assim que falou começou a andar.

E quanto mais chegava perto mais confiante ficava. Então chegou a uma pequena rua com alguns sacos de lixo e viu um gato caçando alguns ratos no canto de uma parede. Sua aparência era magra e parecia estar sem nenhum tipo de coleira, até tinha pequenas manchas de sujeira pelo corpo. Com certeza não seria a situação que o gato da Madame My seria cuidado.

Então desistiu de procurar sozinho por cima e foi andar normalmente pelas ruas, perguntando para quem passasse se a pessoa tinha visto algum gato diferente ou que parecia perdido. Infelizmente as respostas eram sempre não.

Quando percebeu que já tinha dado voltas e voltas sem achar nenhuma pista decidiu olhar em outra parte de Konoha, dessa vez saindo da residencial e indo para a comercial. Talvez o gato estivesse por lá.



HP: 200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   17/10/2015, 23:14

Akagami saíra correndo em alta velocidade do Antigo Distrito Uchiha na esperança de encontrar o tal senhor que poderia ajudá-lo a obter as respostas que tanto buscava. Foi quando então, chegando nas alamedas do local, avistou uma silhueta de longe, não estava muito claro de quem era, devido ao efeito que o entardecer produzia na região, Akagami então resolveu respirar fundo e se aproximar.

"Será que é ele?"
Pensava o jovem rapaz.

HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   17/10/2015, 23:22

Havia muitas silhuetas cruzando o local, era final de tarde e todos se locomoviam para dentro de suas casas, exceto por uma estranha figura acostada em um das cercas próximas dali. Um homem de aparência desgastada jogada ao canto com algumas garrafas de saquê sobre o colo, em sua face um semblante cansado, suas roupas não eram de um andarilho, mas toda aquela cena parecia decifrá-lo como um. As pessoas que passavam em sua frente pareciam evitá-lo, algumas crianças zombavam da criatura e outras apenas contornavam a rua para não ter a chance de cruzar com ele.

Uma baforada surgiu do rapaz ao notar o jovem ali parado, estaria o garoto lhe encarando?

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/10/2015, 02:11

"Será que é ele mesmo?" Pensava Akagami.

Após se aproximar um pouco de tal silhueta, tudo estava mais claro, ali se encontrava uma figura um tanto quanto diferente. Akagami agora fitava a figura de um senhor encostado em um dos cantos da alameda, a figura de um senhor que apesar de largado não parecia um mendigo porém tampouco parecia uma pessoa muito sóbria. Akagami via que algumas crianças e pessoas acabavam desprezando o aquele senhor, gerando uma espécie de desconforto no jovem, a final ele sabia como era se sentir assim, não foi nada fácil para ele quando chegara à Konoha a 2 anos atrás.

Então, na tentativa de gerar algum contato com o senhor, Akagami se aproximou dele e simplesmente sentou-se ao seu lado, ficando ali parado e em silêncio como se estivesse observando a rua. Após algum tempo de silêncio, Akagami dirigiu a palavra ao senhor, ainda mantendo os olhos na rua.

- O senhor já parou pra pensar se nós realmente temos um porquê e um para quê viver? E se sim, sabe quais são os seus propósitos?


Akagami deixou tal pergunta no ar, pergunta que já havia feito a si mesmo milhares de vezes, seria esse senhor que ajudaria Akagami a descubrir sua resposta?

HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/10/2015, 02:44

A aproximação do garoto foi fitada de canto pelo homem, num instante o genin sentou-se ao seu lado e permaneceu ali, calado em boa parte do tempo. Naquela distância, Akagami poderia notar os cabelos escuros, porém em certa quantidade esbranquiçados do sujeito, além de sua grande capa surrada encobrindo suas velhas roupas de camponês.
O velho homem pareceu não fazer nada respeito a não ser intrigar-se pelo fato de alguém estar se aproximando demais dele. O que o jovem queria, afinal? Passaram-se alguns segundos e os dois continuavam quietos, o sol já estava em sua metade no cume das montanhas ao norte da vila quando o gennin decidiu falar:

- O senhor já parou pra pensar se nós realmente temos um porquê e um para quê viver? E se sim, sabe quais são os seus propósitos?

O cheiro do saquê combinado à transpiração do sujeito misturava-se ao ar próximo de si, a barba carregada dava-lhe aparência ainda mais extraviada, não havia naquelas proximidades um rapaz tão descuidado como aquele homem. Mesmo assim, alguém havia sentado ao seu lado e tentado puxar conversa, o que ele queria, afinal? Pensou o velho homem. Sua respiração ofegante intensificou quando ele resolveu abrir a boca para forçar algumas palavras.

- Quantos anos você tem, muleque? - Com a cabeça levemente curvada para o genin, o velho fez-se audível com sua voz pesada e aparentemente cansada. Sua mão outrora repousava sobre uma garrafa de saquê.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/10/2015, 19:50

Akagami notara a inquietude do senhor logo após sua estranha pergunta, sabia que provavelmente o velho achava ele um jovem esquisito e um incômodo, ma não desistiria tão fácil de obter respostas, mesmo se os odores que aquele senhor exalava fossem o suficiente para fazer qualquer um tentar contado com ele. Tal odor de saquê e suor só piorou quando o velho ajeitou sua posição e dirigiu a palavra ao garoto.

- Quantos anos você tem, moleque?


- Hmm, eu tenho 16, um tanto quanto velho se comparado aos outros genins da vila. E o senhor?

HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/10/2015, 20:27

- Como eu imaginei...

O velho se ergueu sobre a cerca e pôs-se de pé, tal ação ainda que atrapalhada, possibilitou um lampejo de imagem das costas do rapaz, um leque vermelho e branco fazia presença nas vestes do rapaz, bem semelhantes àqueles que Akagami havia encontrado no Santuário Nakano.

- ... Você não sabe de nada.

Com certo desprezo no olhar e ignorando a pergunta do jovem, o homem foi se afastando aos poucos do local, estava se locomovendo em direção a uma das casas ali perto e não tinha intenções de ser seguido. Um garrafa pouco cheia ainda lhe fazia companhia em uma de suas mãos. O que Akagami faria?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   18/10/2015, 21:31

Realmente era ele... O símbolo em forma de leque que Akagami vira tantas vezes confirmava isso, aquele homem realmente poderia tirar aquela nuvem de dúvidas que circundava o rapaz, porém ele não parecia tão disposto a fazer isso... O senhor se levantou e disse algumas palavras ao rpaz, afirmando que ele não sabia de nada, o que seria esse nada a que ele se referia? Akagami não se importava com o exato significado disso, de certa maneira o senhor estava certo, ele não sabia absolutamente nada, tanto em relação ao seu clã quanto a si mesmo.

- É... Você tem razão, eu realmente não sei de nada... Mas é exatamente por isso que eu estou aqui, buscando as respostas. Eu não cheguei tão longe somente para que uma garrafa de saquê me impeça de continuar... Eu vim até aqui por você, e não vou voltar até que eu encontre o que busco!


As palavras de Akagami saíram de uma maneira decidida, sua voz possuía toda a convicção que o rapaz tinha, Akagami agora olhava seriamente para o senhor que lentamente tentava se afastar, esperava que suas palavras surtissem algum efeito, mas mesmo que não surtissem, isso n acabaria por ali.

HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 14:35

De certa forma, a insistência de Akagami fez o velho se perguntar se aquilo valeria mesmo a pena. Para um homem já experiente aos tropeços de sua vida shinobi, houve um tempo em que buscava as mesmas respostas que aquele genin, continha em si um espírito faminto por poder e auto-suficiência, algo bem típico dos Uchihas, a quem o velho fazia parte.

Olhando de canto mais uma vez o genin, o homem repetiu a dose de álcool e voltou a se indagar uma última vez a respeito. Por fim, cruzou o olhar com o garoto de onde pode ver um forte sentimento brotando de seu semblante, ele realmente parecia estar confiante do que queria e isso já era um começo.
O ar quente da boca do velho passou entre os fios da barba e deu lugar a uma curta frase:

- Meu chamo Uchiha Kaita. - Pronunciou ao passo em que levantou uma de suas garrafas para conferir se ainda havia o líquido dentro. Chacoalhou algumas vezes e quando notou a falta do mesmo, arremessou a garrafa com precisão sob o arco de um lixeiro.

- Se você quer respostas vai ter que fazer umas coisas para mim... A começar pelo saquê, vá até o Shushuya e me traga mais duas garrafas, quando voltar me encontre naquela casa. - Apontou em direção a uma velha construção ao lado de um lote baldio, era lá onde Kaita morava.

O sol finalmente se pôs, as sombras da noite agora engoliam as alamedas e transformavam os becos em territórios sem dono. As andorinhas se recolhiam entre as árvores, assim como as pessoas, transformando todo aquele centro residencial em ruas frias e desertas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 14:46

- Se você quer respostas vai ter que fazer umas coisas para mim...
Essas palavras foram o suficiente para fazer Akagami soltar um largo sorriso, o jovem não conseguia conter a empolgação de finalmente tirar o peso daquelas dúvidas de sua cabeça, não importava o que teria de fazer.

- Certo! Volto o mais rápido possível- Disse o jovem Akagami enquanto já saía correndo para fazer o que lhe fora pedido. O jovem saíu dali correndo tão rápido que acabou assustando as pessoas ao redor que agora já se recolhiam para suas casas, apesar de um pouco cansado, o jovem não conseguiria dormir tão cedo.


HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 15:07

Assim como prometera ao senhor, Akagami foi e voltou o mais rápido possível, e se encontrava agora andando com duas garrafas de saquê em direção a construção velha que o senhor lhe indicara. Chegando lá bateu algumas vezes na porta e disse.

- Senhor Kaita, estou aqui com seu saquê.-

O jovem agora esperava do lado de fora da canstrução, apreciando o centro residencial de noite, praticamente não havia quase ninguém além do jovem.

HP:200
CH:190
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 15:58

As batidas na porta exaltaram a dor de cabeça do velho, que neste momento encontrava-se aconchegante no sofá de sua casa mal acabada. Não havia saquê para suprir seu desejo alcoólico, o que o deixava ansioso pela chegada do genin. Quando da porta veio a voz do garoto, Kaita saltou do sofá e foi receber suas companheiras com tamanho apreço que quase esqueceu o jovem que havia ido as buscar e gastado seu próprio dinheiro para isso.

A porta se abriu e deu vista para a silhueta do grande homem que estalava seus olhos por debaixo do cabelo, a altura de seu corpo projetava-se como sombra da luz acessa vinda do interior da casa. E era lá dentro que podia-se notar toda a bagunça escondida atrás do velho homem, havia pilhas de roupas para um lado, louça suja para outro, garrafas embaixo da mesa, lustres quebrados, a madeira estava podre e só faltavam-lhe os morcegos para tornar tudo aquilo uma atração de infestação de bichos. Qual a outra mensagem que Kaita podia passar senão pela óbvia? Alguém teria de limpar tudo aquilo e o homem já estava velho demais para isso. Tamanho era o desconforto da cena que isso pareceu transmitir para Akagami quando seu chakra palpitou exaltado em seus tanketsus.

- Tenha um bom trabalho. - Ironizou o velho.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 17:05

- ...Tenha um bom trabalho... - Disse o senhor Kaita, porém de início Akagami não entendera o que aquilo signifiicava, foi então que sentiu um calafrio... Percebeu exatamente o que o senhor queria dizer, ele teria de limpar tudo aquilo se quisesse continuar, a vontade de Akagami era de perguntar se o velho estava de sacanagem com ele, mas resolveu ficar quieto, ele sabia que discutir não ajudaria sua causa.

Akagami respirou profundamente antes de começar, o que foi um erro surpreendente, devido ao mal odor que aparentemente estava esperando para adentrar as narinas do rapaz, aquele lugar realmente estava uma decepção. O jovem então decidiu começar fazendo uma geral na casa, iniciando por retirar os restos de lixo que estavam jogados por ali, tarefa que o lembrou muito de sua primeira missão, quando fizera a limpeza no Rio Naka.

Não demorou muito para que o rapaz recolhesse todo aquele lixo e o guardasse em sacolas pretas para depois depositar em algum lugar, era impressionante onde se poderia encontrar lixo naquela casa, literalmente em todo lugar. Então após essa parte, o jovem resolveu limpar e remover os itens quebrados do lugar. Começou por recolher as roupas sujas e colocar na lavanderia, logo em seguida removeu as placas de madeira podre e os outros objetos quebrados da casa, e então varreu toda a poeira e sujeira que restava no lugar. Para terminar o jovem foi lavar a louça, tarefa que literalmente odiava, mas fez sem reclamar, deixando seus dedos totalmente enrugados no final do trabalho.

A magnitude do trabalho fez com que esse fosse muito cansativo, que acumulado ao cansaço anterior do jovem, quase o fez querer ir pra casa e dormir, mas ao mesmo tempo o fazia querer continuar depois de tanto trabalho. Akagami agora se encontrava sentado e encostado em uma parede, com respiração ofegante e um semblante cansado, porém isso não foi o suficiente para tirar a determinação dos olhos do rapaz enquanto este dizia, com um sorriso de satisfação misturado a ironia, ao senhor.

- Só isso?

HP:200
CH:190
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 17:37

Um sorriso irônico enalteceu a face do velho, ver o genin tentar retirar lixo de onde não existia o fez repensar se fora muito maldoso com o jovem. Independente disso, Kaita sentou em seu sofá que sempre estivera limpo e pôs-se a beber as garrafas de saquê que Akagami havia lhe trazido. Um gole atrás do outro e por fim a primeira garrafa secou, saciando temporariamente aquele vicio que o consumia quase que diariamente.

- É impressionante... - Fez uma pausa na tentativa de digerir o último resto de bebida que permanecia em sua boca. - ... que um Uchiha não conheça um genjutsu sequer.

A exaustão do corpo de Akagami era real de fato, mas algo pareceu embaralhar sua visão quando este piscou mais uma vez e notou que o lugar voltara subitamente a ficar sujo. Kaita compreendia o que se passava, pousou de leve a mão na cabeça do garoto ao tempo em que pronunciava a palavra "Kai". O ambiente então inexplicavelmente tornou-se limpo, revelando ser uma casa bem cuidada, ao contrário da aparência do Uchiha. O velho não sabia se Akagami havia entendido, por via de dúvidas iniciou uma explicação.

- Você pode não ter percebido o genjutsu, mas seu corpo percebeu. Aquele calafrio que sentiu a pouco explica bem isso.

Citação :
"(...) isso pareceu transmitir para Akagami quando seu chakra palpitou exaltado em seus tanketsus."

"(...) Akagami não entendera o que aquilo signifiicava, foi então que sentiu um calafrio..."

Parece que haveria trabalho a ser feito, Kaita esperou calmamente para que Akagami tomasse a iniciativa de começar por onde quisesse.

Jutsu Usado:
 

Considerações:

Obs: Genjutsus não são obrigatórios aparecerem como considerações no final do post, desde que deem pistas que se tratam de um genjutsu. Como foi o caso do post anterior.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 18:52

Após tudo que acontecera o jovem estava perplexo, tudo que fizera simplesmente fazia parte de uma ilusão, o jovem agora tinha uma espécie de olhar desapontado, aquilo fora uma espécie de teste e ele simplesmente falhou. Akagami não era bom com genjutsus, nunca tinha recebido nenhuma espécie de treinamento na área, muito menos sabia que um Uchiha deveria ser bom nisso, isso o fez sentir-se um pouco envergonhado por sua ignorância.

Porém havia um certo lado bom naquela ilusão, isso mudou a imagem que o rapaz formara do senhor, significava que ele não era simplesmente um velho largado e que não levava a sério o motivo de Akagami estar ali, isso significava que ele quis testar a capacidade de Akagami. Mesmo que o jovem tivesse falhado, agora ele se sentia um pouco motivado pela atitude do senhor, sentia que queria mostrar para ele que era capaz de grandes feitos, mas primeiro queria saber um pouco mais sobre si mesmo.

- É verdade que eu falhei em detectar seu Genjutsu, e mesmo que eu tivesse detectado, não sei se seria capaz de me livrar dele... Eu não sei se poderia me chamar de Uchiha, realmente não conheço um Genjutsu sequer, tampouco conheço a história do clã, nem mesmo sei se ambos meus pais eram Uchihas... E é por isso que estou aqui, Senhor Kaita, o que significa ser um Uchiha?

HP:200
CH:190
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   19/10/2015, 22:55

O velho prolongou um suspiro ao ver que teria muita coisa a explicar ao Uchiha, suas mãos cansadas buscavam novamente por uma garrafa para inspirá-lo naquela situação. Kaita pediu que o jovem se sentasse e partir dali ele resumiria todo o incidente com o clã ocorrido no passado da Vila da Folha, a história contava com alguns trechos mal-explicados, sobre a sobrevivência do clã e afins. Kaita não entrou muito em detalhes, somente falou o necessário. Mas saber dizer quem eram os pais do garoto, isso não fazia parte de seu conhecimento, o passado Uchiha sempre foi nebuloso.

Houve um momento, entretanto, que Kaita citou a presença do famoso doujutsu dos Uchihas, o Sharingan. Alvo de muitas batalhas e ganancias políticas, essa linhagem sanguínea era algo inerente aos membros do clã, mas somente os mais habilidosos conseguiam despertá-lo.

Por fim a última garrafa de saquê esvaziara-se, não haviam outras mais para tranquilizar-lhe a noite. Kaita, então, decidiu terminar por ali mesmo a história e já estava preparando-se para ir dormir. Sua expressão aguda ilustrou bem sua mensagem, não queria ninguém ali para lhe perturbar o sono.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   20/10/2015, 01:11

O garoto aprendera muito naquela noite, tanto sobre a antiga história dos Uchihas quanto aos potenciais poderes que eles desenvolvem, apesar da história ter sido um pouco mal contada e resumida, Akagami conseguiu entender e captar bastante do que lhe fora passado. Tal história ajudara o garoto a tirar sua curiosidade do que significava o clã Uchiha, mas as respostas que ele buscava não eram exatamente essas, após ouvir a história, o jovem estava certo do que buscava, mas isso teria que ficar para outro encontro.

Já era muito tarde da noite quando o Senhor Kaita terminou de contar as histórias para o rapaz e acabara seu saquê, Akagami já havia percebido que o homem sem seu saquê não possuía o melhor dos humores. Ambos agora possuíam semblantes cansados e desgastados pelo dia, apesar de querer saber mais, o corpo de Akagami não aguentaria ficar desperto por tanto tempo e mesmo que aguentasse o Senhor Kaita possuía a clara expressão de que queria ficar sozinho no momento.

- Muito obrigado pelo seu tempo, Senhor Kaita! Quem sabe eu volte a visitá-lo. E claro, trarei uma garrafa de saquê.- Disse Akagami com uma espécie de sorriso enquanto se levantava do sofá. O jovem caminhou até a porta e hesitou por um momento antes de sair da casa, ele então virou apenas o rosto em direção ao senhor Kaita e lhe disse. - Eu... Eu definitivamente me tornarei um Uchiha! E após isso... Serei Rei!

Os olhos de Akagami brilhavam de uma maneira intensa, sua determinação para com seus objetivos nunca lhe decepcionara, ele então voltou seu rosto para a frente e deixou a casa do senhor, misturando-se as sombras da noite enquanto se dirigia para sua casa.

HP:200
CH:190
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   25/10/2015, 23:25

Depois de um certo tempo desde sua ultima visita, Akagami retornava para ver o Senhor Kaita, pretendia contar-lhe sobre sua nova equipe e conhecer mais sobre o clã do qual fazia parte. Moveu-se até a porta da casa do Senhor e bateu três vezes dizendo.

- Senhor Kaita? É Akagami, eu trouxe saquê... -

HP:200
CH:200
ST:200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5315
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   26/10/2015, 10:34

Kaita levantou com dificuldade de seu confortável sofá ao escutar a voz de um sujeito esvaindo-se pela porta da frente, ele não sabia entender o motivo de uma visita, já que era um velho solitário, tão pouco recordava-se da voz do gennin.

Foi ao abrir a porta que reconheceu de imediato, não Akagami e sim o saquê que o garoto trazia consigo. Kaita o tomou das mãos como se já soubesse o que aquilo queria dizer e foi então que sua memória voltou a funcionar.

- He he está aprendendo bem muleque! Entre.

O rapaz, que não era tão velho assim, tinha seus quarenta anos já vividos, mas aparentava ser um cinquentão devido aos seus traços relaxados e talvez por causa do cigarro que acendia as vezes.

- Sabe, as pessoas me julgam pela aparência, mas nunca tem a oportunidade de vir conhecer minha casa... Se eles soubessem que a cuido tão bem quanto eles, não seria eu o julgado. - E esvaiu-se num suspiro de desavença.

Kaita voltou até seu confortável sofá e recostou-se sobre o mesmo, retirou o cigarro que já habitava no canto de sua boca e posicionou a garrafa de saquê sobre a mesa ao lado. Esperando que Akagami o seguisse, apontou o sofá que sobrara perpendicular ao seu como se estivesse dizendo para o garoto sentar. Embora sugerisse que o acompanhasse para uma possível conversa, Kaita não ofereceu bebida ao garoto, jovens naquela idade não deveriam estragar-se com álcool, ao menos era o que pensava.  

- Diga-me, o que quer ouvir hoje?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Akagamiavatar
Exibir perfil



Mensagens : 99
Data de inscrição : 04/10/2015
Idade : 21

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   26/10/2015, 10:52

Realmente, se fosse julgá-lo pela aparência, Akagami provavelmente diria que Kaite era um velho de cinquenta anos com uma casa muito bagunçada (O que quase era verdade se não fosse o Genjutsu usado no jovem na última vez). Porém sua casa era realmente limpa e organizada, com exceção das garrafas quase vazias e cigarros quase gastos que ainda podiam encontrar-se pela casa.

Akagami sentou-se no sofá enquanto via o Senhor Kaita se esbaldar na nova garrafa de saquê que acabara de ganhar. O jovem nunca tinha provado álcool ou cigarros, e no momento nem desejava, o que ele desejava era algo diferente.

- Bom, Senhor Kaita, primeiramente eu gostaria de agradecer por receber-me aqui outra vez. Além disso queria dizer que acabei de ser designado à uma equipe, estou com mais outros dois Gennins e um Sensei. Eles se chamam Senju Yoichi, Hyuuga Paige e o sensei é Hirosuke Taiga, não sei se os conhecesse mas creio que isso não importa muito... O que importa é que creio que sou o único do time que não tem habilidades realmente úteis... Sinto que eu apenas os atrasaria, mesmo que eu seja aquele que provavelmente quer crescer mais dentro do time. Então, Senhor Kaita, como eu disse da última vez que estive aqui, eu quero me tornar um Uchiha. Será que você poderia me ajudar com isso? Já aprendi boa parte de nossa história, agora gostaria de aprender algo sobre como usar nossas habilidades, eu não quero ser apenas um peso inútil. - Disse Akagami com uma expressão de preocupação porém com bastante convicção em sua palavras.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado
Exibir perfil



MensagemAssunto: Re: Ruas e Alamedas do Centro Residencial   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Ruas e Alamedas do Centro Residencial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 8Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Ruas - Centro da Cidade
» Centro Pokémon
» Ruas de Lavender Town
» Mundo Sombrio e Ruas Sangrentas - VIVA ou MORRA!
» Vampiros , lua, bréjo, festas e outras coisas mais.. ( cronica livre )

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Survival 4.0 :: País do Fogo :: Konohagakure no Sato :: Centro Residencial-
Ir para: