Naruto Survival 4.0



 
CalendárioInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Campo Rochoso
por Kazumii Hoje à(s) 06:05

» Criações de Kazumi
por Kazumii Hoje à(s) 05:51

» Planícies e Florestas
por Kon Reeves Hoje à(s) 05:29

» [Criações] Aburame Bell
por 'Bell Hoje à(s) 01:29

» Pedido de Narrador/Avaliador
por 'Bell Hoje à(s) 01:24

» Fronteiras do País das Fontes Termais
por Kai Ontem à(s) 23:38

» Segundo Campo de Treinamento
por Juxé Ontem à(s) 22:24

» Loja de Jutsus
por Juxé Ontem à(s) 22:18

» Hospital de Konoha
por Bluesday Ontem à(s) 22:02

Acesso Rápido
Quem está conectado
2 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 1 Visitante

Senju Sayuri

O recorde de usuários online foi de 39 em 2/10/2016, 21:50
Calendário do RPG
Primavera

Estação: Primavera
Ano: X020
Procurados
Parceiros
http://pt-br.naruto.wikia.com/wiki/Wiki_Naruto
RPG - Hogwarts SchoolFórum grátisShinki RPGPokéMytushttp://www.heroisdoolimporpg.com/Pokémon Agenda RPGhttp://poke-mythical.forumeiros.com/http://narutorpgakatsuki.com.br/

Nosso Banner










Compartilhe | 
 

 Bar Tezuna

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5633
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Bar Tezuna   17/12/2015, 10:03



Bar Tezuna

O Bar Tezuna esta localizado em uma das esquinas mais afastadas do centro, no início de um beco.  Sua subsistência é alimentada pelo entretenimento adulto que pode ser encontrado aqui, como lindas moças dançando e homens bebendo. O Bar Tezuna foi fundado por uma mulher casada de mesmo nome com o objetivo de sustentar ela e seu marido, que trabalhava como genin e não podia sustentá-los apenas com os pagamentos de missões.

Atendimento

Citação :

Saquê
Preço: 20 ryous
Descrição: Saquê é uma bebida alcóolica milenar fermentada de origem japonesa. Seus únicos ingredientes são arroz e água e o teor alcoólico é em torno dos 16%.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Fioraavatar
Exibir perfil



Mestre do Ninjutsu Nenhuma Hoshi | Genin
Mensagens : 1193
Data de inscrição : 08/08/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
250/850  (250/850)
Reputação Reputação: +20 - Neutro
MensagemAssunto: Re: Bar Tezuna   21/11/2016, 18:25

Entraria naquele pequeno bar, no mesmo caminharia até o balcão, colocando meus cotovelos sobre ele dizia ao homem — não se preocupe em me servir, estou aqui por trabalho, enfim tenho de ficar sóbria, talvez quando eu terminar, dou uma passada aqui — então ficaria a olhar para os estoques, no mesmo tomando um pouco de folego para que começasse o seu trabalho(missões).

Nao Tomori
?
HP: 200 CH: 2400 ST: 1200

Armas:
 

Pergaminho(s):
 


Fiora
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fioraavatar
Exibir perfil



Mestre do Ninjutsu Nenhuma Hoshi | Genin
Mensagens : 1193
Data de inscrição : 08/08/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
250/850  (250/850)
Reputação Reputação: +20 - Neutro
MensagemAssunto: Re: Bar Tezuna   21/11/2016, 19:45

A jovem respiraria fundo, tentando não ser chamada por aquelas garrafas de saque, dando as costas para o balcão ela levantaria e no mesmo andaria para algum lugar aonde pudesse realizar um treinamento por Ame, pelo menos para fortalecer um pouco de seu físico. 

Nao Tomori
?
HP: 200 CH: 2400 ST: 1200

Armas:
 

Pergaminho(s):
 


Fiora
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kon Reevesavatar
Exibir perfil



Alcunha Tubarão Sereno
Narrações mais Envolventes Narrações mais Rápidas
Mestre do Ninjutsu Mestre do Kenjutsu Ame | Nukenin | C
Mensagens : 1139
Data de inscrição : 20/10/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
30/1050  (30/1050)
Reputação Reputação: -24 - Delinquente
MensagemAssunto: Re: Bar Tezuna   24/11/2016, 22:25






Nome: Kon Reeves
Local: Ame
Motivo:





Odeio bebuns cara...
   A missão que recebera, embora tenha sido aleatória dada pela secretária, era uma missão de segurança. Uma grande coincidência, já que saberia muito bem a lidar com esse tipo de trabalho, uma vez que trabalhou durante alguns dias nessa área no pais do ferro. Sentindo-se mais disposto ao ler o pergaminho, o guardava em sua pochete novamente, quase chegando no Bar. Parecia estar quase escurecendo e teria que ficar por lá a noite toda, pra ver qual o motivo que afetava tando as finanças da dona do local.


Não demorou muito para encontrar o Bar, local onde deveria realizar sua missão, mandava seu gato perambular, não deixando ele entrar, o mesmo sairia pela rua andando. Adentrando o local ia logo procurando pelo responsável...
- Senhora Tezuna?
Falaria para uma senhora um tanto pesada aparentemente, e uma altura considerada grande, que se encontrada atrás do balcão da recepção.
- Olá, até que enfim atenderam meu pedido!!!
Excitava-se a senhora, após olhar bem para Kon, e notar que ele era um ninja, sua expressão foi aliviante e ao mesmo momento estranha. Alguém com aquele tamanho sentia-se ameaçada por alguns bêbados... Enfim, ela viria de encontro ao garoto, com um certo brilho no olhar, enquanto ele se mantia ainda calado, somente a observando com um sorriso gentil.
- Então você foi determinado a me ajudar com a segurança aqui não?
- Sim senhora, estarei a se livrar dos lixos que a perturbam.
Escutando o garoto, seus olhos tornavam a brilhar mais, aliviando-se também pela atitude do mesmo. Porém Kon, ainda não sabia do por que exatamente estaria ali, um pouco confuso ainda, voltava seu foco para ela...
- Só me digas como deverei lhe ajudar, de modo completo e sem mais delongas, que estarei a me posicionar...
- Ah, claro garoto, vou te contar oque está a acontecer... A algum tempo, alguns homens desconhecidos estão aproveitando-se de nosso trabalho da melhor forma possível, porém quando o tempo deles acaba, temos que cobra-los antes que saiam. Isso os deixa completamente bravos, muitas vezes criando escanda-los, ou até batendo em nossas funcionarias.
- Pode me falar um pouco desses senhores?
- Eles quase nunca são vistos por Ame, apenas quando eles vem até aqui, me parece que são de outro lugar e estão vindo aqui apenas para se aproveitar de quem precisa de dinheiro realmente. Meu marido é um Gennin como você, mas não pode deixar de trabalhar para nos proteger.
- Tudo bem então senhora, escute como vai ser... Eu assegurarei que essa noite eles a pagaram pelo que te devem, e deixarei bem claro que não poderão voltar, a não ser que estejam com os bolsos cheios de grana.
Parecendo entender tudo oque o jovem lhe falava, demonstrava então que tinha feito uma boa escolha optar pela ajuda de ninjas da vila para o trabalho. Então o convidava para conhecer o lugar, e também as funcionarias. Não demorou mais que 10 minutos para que sua posição fosse tomada, agora em uma postura ereta ao lado da porta recepcional, se mantia com os olhares atentos aos clientes que de pouco em pouco lotavam o lugar. A noite já tinha caído a algum tempo e tudo parecia normal até então. As únicas pessoas na recepção era Tezuna, junto com o garoto, e para entrar ao Bar e degustar de suas regalias, deveria passar por ali, como no plano que havia feito junto com ela, os dois ficariam ali até que os sujeitos suspeitos de cometer tais atrocidades entrassem, assim em um sinal dela, Kon saberia que deveria em quem deveria ficar de olho.


- Não se preocupe, você parece mais forte que eles, sei que dará conta d...
Sem terminar a frase, a qual a senhora estava a dizer, alguns homens já que se encontravam bêbados, adentrariam o local pela recepção, Tezuna os recepciona com delicadeza e gentileza, os encaminhando para dentro do bar, assim eles deram as costas o sinal com as sobrancelhas eram feitas na direção de Kon, que por sua vez entende o recado e os segue.
Estavam em três, certamente o numero deles traria a resposta para a pergunta do garoto em sua mente, sobre o por que ela não podia dar conta sozinha. Porém o três estavam um pouco embriagados, e suas palavras eram um pouco emboladas.
O garoto agora entrava no bar junto com eles, e Tezuna volta para a recepção, dando uma batida de leve em seu ombro...
- Conto com você garoto...
Com certeza eram que causariam tantos problemas no bar ultimamente, pois ao passar pelo garoto, ele notava a expressão triste da senhora. O garoto então ficava atento a tudo que acontecia no local. Os homens estavam sempre juntos, sentados em um grande sofá vermelho redondo chamando as garotas para dançar para eles, e para lhe fornecer bebida. Assim como todos os outros homens que estavam ali para se divertir. Os mesmo não pareciam ter notado a presença de Reeves, apenas davam risadas bruscas e sem noção.


- Eles não parecem lá grande coisa..
Falava com sigo mesmo o garoto, subestimando eles, nem sabendo com quem estava lidando. Permanecia ali, ereto e atento a todos os movimentos deles, até que enfim, abre um deles uma brecha, e se redireciona ao banheiro. Kon notava esses movimentos rapidamente, e o seguia tentando se aproximar mais de cara, e descobrir algumas coisas. O mesmo entra o banheiro deixando-o aberto, enquanto o garoto entrava junto a ele, fechando-a. Agora estaria só eles dois, e um único movimento sem barulho algum, Kon trancava a porta e seguia para trás do malandro que estaria pronto para urinar. Os leves movimentos astutos do garoto o levava ele para as costas do seu alvo, sem que o mesmo percebesse. Aguardou até que ele terminasse sua necessidade básica, e ao ouvir o zíper da calça dele fechando por completo, Kon realizava um chute no meio de sua perna, fazendo-o ajoelhar-se no chão, enquanto com suas mãos, sacava sua espada das costas e apontava diretamente para o pescoço dele...
- Shiii.. Calma meu caro, estou aqui a negócios... E tenho uma grande oferta para você...
Um voz calma e severa saia da boca de Kon, o cara ali teve sorte de ter mijado antes desses movimentos, caso contrario estaria com as calças molhadas. Entendo que não era para entrar em panico, desfaz a cara de espanto, e apenas a mantem alta para demonstrar seu medo, sabiamente ouvia o garoto e levantava suas mãos, o mostrando que não tentaria nada.
- Eu lhe deixo vivo, se me explicar por que você e seu grupo estão atrapalhando as finanças da Tezuna-san... Aliás, quem são vocês?
Um olhar mais maléfico expressaria o garoto agora, encontrando os olhos do ladrãozinho. Parecia estar sendo fácil, e que ia adquirir as informações que precisava com este, que foi pego desprevenido...
- Desculpe senhor, eu só estava me divertindo com eles, foram eles que pediram para não se preocupar com o pagamento... Foram eles, somos nukkenins Rank E... Mas a culpa é deles... Por favor...
De fato, este parecia ser o mais fraco deles, e seu medo revelava isso, e quem eram. Então se afastava um pouco dele o deixando levantar, ainda com a ponta da espada, quase encostando no pescoço do jovem ali, se borrando de medo.
- Escute, tire todo o dinheiro de sua carteira e jogue ele no chão. Você vai sair daqui, e ira pra casa, sem olhar para trás. Está entendendo? E não voltara nunca mais, a não ser que tenha mais respeito com o estabelecimento...
A voz maligna ecoava sobre o banheiro, deixando o clima mais tenso para o ladrão. Não demorou muito para ele pegar o dinheiro em sua carteira e jogar no chão, em seguida afastava-se lentamente de Kon, em direção a porta. Kon guardava sua espada e o observava, enquanto o mesmo apenas acenava para seus amigos e andava em direção a saída. Não parecia que ele voltaria ali tão cedo, porém o trabalho de Kon não estava terminado, juntando o dinheiro agora e embolsando, voltaria ao seu posto de antes, com olhares fixos nos últimos dois restantes.


Passaram-se mais algumas hora depois daquilo, enquanto eles enchiam mais a cara, e se deliciavam com o show das mulheres dançarinas. Parecia ser bem tarde já, quando Tezuna aparece do lado do garoto...
- Fez um bom trabalho com aquele franzino, mas ele saiu sem pagar, infelizmente... Falava a senhora em seu ouvido.
- Não se preocupe com isso,  estou com o dinheiro todo dele aqui, e isso vai servir para pagar um pouco do que ele deve.
- Tudo bem, agora vamos ter que fechar, está bem tarde e as funcionarias querem ir embora, parece que sobrou apenas aqueles dois...
Andava em direção a eles a senhora após ter lhe dito aquilo. Parecia que ela ia conversar com eles, cobrando-os e os dispensando. Kon apenas a seguia e ficando a alguns metros dela, enquanto ouvia oque acontecia ali...
- Vamos, paguem oque devem, e vão embora, temos hora pra fechar...
- QUE FOI GATA?? TA AFIM DE SER CORTADA É?? NOS DEIXE AQUI...
Um deles andava em direção a ela, tentando agarra-la, porém em um saque rápido de sua espada, Kon parava os movimentos deles, apontando-a para o peito do mesmo.
- Se afaste Tezuna, hoje sou eu o cobrador...
Falava em tom alto para os três ali presentes ouvir, infelizmente, estes tinham seus tamanhos dobrados do que o franzino de antes. E não iam querer pagar sem antes arrumar confusão. O companheiro de trás era o mais entroncado, levantava-se rapidamente do sofá e retirava uma espada curta de baixo de suas vestes, Kon não tinha notado a presença da arma. Porém ainda estava em vantagem. O segundo que estava ameaçado pela espada, da alguns passos para trás retirando uma espada idêntica.  Realmente eram ninjas, como havia ouvido. Ambos os dois encarravam Kon, com uma cara mais séria agora.
- QUE FOI TAMPINHA, VAI MESMO APONTAR ESSA PEXERA PRA MIM?
O que parecia mais idiota estava quase sem conseguir ligar as palavras, e ficava tremendo com a espada curta na mão ao lado de seu companheiro. O qual agora tentava acertar um golpe rápido com sua espada, na horizontal de Kon.  Foi rápido a defesa de Kon com sua espada, colocando sua força sobre ela e tentando jogar a espada do inimigo para um dos lados, deixando seu peito aberto, para desferir um chute sobre ele, o jogando para o chão. O mais barulhento, agora começava a correr em direção a Kon, gritando e com a espada levantada para cima, tentando lhe acertar um golpe vertical. Por seu tamanho, mesmo bêbado, possuía uma força bem alta, fazendo o garoto empunhar melhor a espada com as duas mãos para cima, para negar o golpe. Sua força foi o suficiente para parar o golpe, porém ainda estava sendo pressionado pela espada do barulhento, enquanto notava que o maior já estava se levantando. Kon apenas o observava levantar, enquanto concentrava seu chakra dentro de si mesmo, ainda segurando a espada do inimigo que se aproximava lentamente de seu rosto, esperava o momento certo então, até que o maior pegasse sua espada e correria em direção aos dois, tentando acertar um golpe na horizontal. Um grito feminino ao fundo ecoava sobre o salão, e Kon se desmancha rapidamente em inúmeras folhas de papel¹, subindo ao ar lentamente, e voltando ao chão se transformando novamente em sua forma original. Os dois agora estavam mais descoordenados do que antes, olhariam o garoto agora com espanto.
- Minha vez, cavalheiros... Paguem que devem... e corram...
Direto com suas palavras, fazia um selo em suas mãos rapidamente enquanto corria em direção a eles, um clone de água² se formaria com a umidade do ar, correndo ao seu lado rapidamente, em direção ao outro também. Ambos segurando a espada sobre a sua frente, e apontando para o peitos dois dois bebuns ali...
- ESPERA, ESPERAA, POR FAVOR...
Rapidamente os dois jogavam suas espadas curtas no chão, e suplicavam para o garoto não ataca-los com as mãos sobre seus rostos para defende-se, Kon imediatamente sessa seu golpe com a espada apontada a eles, junto com seu clone. Pareciam estar dispostos a colaborar. Então esperava mais alguma ação ser feita... Os dois retiravam lentamente suas carteiras de seus bolsos traseiros, e jogavam todo o dinheiro que tinham no chão, então voltava com as mãos para cima...
- Nos deixe ir, já pagamos, já pagamos...
Suplicavam agora para Kon dar espaços a eles, para que eles fossem embora. Calculava a quantidade de dinheiro que não tinha sido jogado, e não parecendo pouco, saia da frente deles em conjunto com seu clone, seguindo para trás deles, e no mesmo momento, um chute era dado em cada um, para os jogar para frente, mostrando a saída... Os mesmo saiam correndo rapidamente para a porta de saída, passando de cabeça baixa pela Tezuna pela primeira porta, e saindo pela porta da recepção. Tezuna trás um sorriso em seu rosto rapidamente, andando em direção ao dinheiro, o juntando.
- Obrigado Gennin de Ame, muito obrigado...
Agradecia ela, juntando o dinheiro jogado pelo chão, em seguia dando a mão para Reeves. O garoto então desfazia seu clone, e sessava sua técnica Shikigami, sorrindo para ela agora, apertava sua mão. Mostrando alegria também. Alguns minutos ali, enquanto Tezuna fechava as portas e organizava tudo para o outro dia, Kon ficava esperando-a sair, uma carta era feita para esclarecer a secretária que a missão estava cumprida, sendo assinada por Tezuna, era entregue ao garoto que estava satisfeito, observava então ela fechar por completo o lugar e saia junto com ela pela porta da frente. Um para cada lado, os dois seguiam a estrada, com um breve aceno, seu gato aproximava-se vindo do desconhecido...
- Até mais, Tezuna-san...
- Até mais garoto..



HP: 400\400
CH: 1200\605
ST: 400\298

Legendas:
 
Envolvidos na trama:
 
Considerações:
 
Estilo de luta usado:
 
Jutsus usados:
 
Missão:
 
Saimon:
 
Equipamentos básicos:
 
Equipamentos avançados:
 
Credits Killjoy Girl





Kon Reeves










7 Espadachins da névoa
Ficha Criações




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kaitoavatar
Exibir perfil



Ame | Genin
Mensagens : 39
Data de inscrição : 07/05/2017

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
80/150  (80/150)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: TREINAMENTO - SELOS   21/5/2017, 20:21

TREINAMENTO - SELOS



Amane entrava no Bar completamente encharcada...como quase sempre. Já não dormia há 2 dias e apesar das olheiras, não se sentia cansada, por conta de pertubações que lhe rondavam a tela mental. Se formara na academia e não queria mais estar naquela vila, frequentando os mesmo lugares, levando aquela infindável chuva na cabeça -todos os dias-.

- Tezuna!

E as duas levantavam a mão, no cumprimento de sempre: Respeitoso, distante e imparcial. Amane já frequenta o bar há 3 anos. Sempre foi até lá para realizar alguns treinos, geralmente os de selos, pois era um lugar que não precisava interagir com ninguém, poderia ficar sentada e seca.

A menina se encaminhou para os fundos, onde se sentou num banco de madeira que ficava junto da parede, com uma mesa redonda e pequena. Tirou o seu metrônomo do bolso e o colocou em cima da mesinha, para dar o primeiro impulso que indicava o começo do treino. enquanto repousava as duas mãos sobre os joelhos. Passou a prestar atenção na própria respiração e começou a buscar encaixar em 4 tempos, a medida que achava ideal para agir em batalhas, então, sincronizar os selos para este espaço de respiração, era importante.

À medida que sua respiração se encaixava em 4, ela dava espaço para começar a aquecer o chakra, antes que pudesse começar a sequência de selos que tinha se programado para fazer. Depois de 2 minutos, já se sentia bem para suspender as mãos -com leveza para que ganhasse essa qualidade fluida e leve entre as posições-. Então ela começava, conforme a memorização: Dragão, cavalo, tigre, dragão... E o primeiro erro. Sabia que a passagem tigre-dragão seria complicada e antes que perdesse tempo com o tropeço, logo ela recomeçou dragão-cavalo-tigre-(ela acerta)dragão-cachorro-coelho-cavalo-rato.  Concluindo a primeira sequência, ela percebe um certo peso e brutalidade entre uma posição e outra, por isso, ela repete uma, duas, três, quatro vezes, sem deslizes e ganhando fluidez. Passando da primeira sequência, ela começa já a segunda: Coelho-cavalo-rato-cachorro-dragão-bode. Uma sequência interessante e desafiadora para conquinta habilidade no entrelaçar os dedos. O chakra ainda quente e Amane repetiu quatro vezes a sequência (todo o treino girava em torno do número quatro), enquanto prestava a atenção de a respiração dialogava com o tempo dos selos. Até ir para a terceira sequência: cobra-javali-macaco-rato-boi-pássaro/deslizando um pouco para aterrissar na última posição, então, refez a sequência mais três vezes, tendo mais sucesso a cada tentativa. Partiu para a 4º e última sequência que já treinava ainda quando estava na academia: bode-cachorro-cobra-coelho-pássaro-tigre-boi-cachorro-bode/ tendo sucesso nas quatro tentativas. Ao fim das quatro sequências e todas as repetições, Amane percebia as tensões que ia deixando se acumular nos ombros, no pescoço e na face principalmente. Sabia que essas tensões eram ruins para o foco e a movimentação numa batalha. Sempre que podia, voltava o foco para a respiração, afim de relaxar os pontos tensos. A menina decidiu repetir as quatro sequências, uma seguida da outra, testando a sua memória e fazendo uma "passagem geral" para se certificar onde estavam as fragilidades e os ganhos.Após fazer essa espécie de ensaio geral, ela relaxa o corpo e volta para a fruição normal de chakra dentro do corpo. Ela se levanta, guarda o metrônomo e sai.

- Tezuna!

Levantando as mãos da mesma forma de quando chegou no bar. Ela passa rapidamente pela saída, ignorando os barulhos dos bêbados de costume e da música-quase-sempre-cafona do lugar.
Uzumaki Amane:
HP: 400/400
CH: 550/600
ST: 200/200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Conteúdo patrocinado
Exibir perfil



MensagemAssunto: Re: Bar Tezuna   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Bar Tezuna
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Survival 4.0 :: Outros Locais :: Outros Países :: País da Chuva :: Amegakure no Sato-
Ir para: