Naruto Survival 4.0



 
CalendárioInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Banco de Atualizações Gerais
por Hatake Iori Hoje à(s) 17:07

» Dojo de Kiri
por The Almighty Hoje à(s) 17:02

» País do Fogo x Mar Sakuru
por Bluesday Hoje à(s) 15:37

» Pedido de Narrador/Avaliador
por Lanake Hoje à(s) 15:04

» Edifício Central
por Shirou Emiya Hoje à(s) 15:03

» Campos
por Bluesday Hoje à(s) 13:15

» Portões de Konoha
por Bluesday Hoje à(s) 13:13

» Mansão Hyūga
por Bluesday Hoje à(s) 13:12

» Avenidas e Veredas de Ame
por Kazumii Hoje à(s) 12:14

Acesso Rápido
Quem está conectado
7 usuários online :: 4 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 3 Visitantes :: 1 Motor de busca

Hatake Iori, Hisoka Kurayami, Kai, Kyu

O recorde de usuários online foi de 39 em 2/10/2016, 21:50
Calendário do RPG
Inverno

Estação: Inverno
Ano: X019
Procurados
Parceiros
http://pt-br.naruto.wikia.com/wiki/Wiki_Naruto
RPG - Hogwarts SchoolFórum grátisShinki RPGPokéMytushttp://www.heroisdoolimporpg.com/Pokémon Agenda RPGhttp://poke-mythical.forumeiros.com/http://narutorpgakatsuki.com.br/Shinobi Origens

Nosso Banner









Tópicos similares

Compartilhe | 
 

 Distrito Residencial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3
AutorMensagem
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5322
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Distrito Residencial   4/4/2016, 14:22

Relembrando a primeira mensagem :



Distrito Residencial

Os altos picos mais uma vez predominam neste ponto, onde é possível observar plataformas suspensas nos mesmos. Algumas destas são grandes o suficiente para abrigar uma multidão considerável, como em shows de rap organizados no passado por Killer Bee. Para chegar à estas plataformas, são disponibilizadas escadas em contorno aos picos quando não dentro deles, é comum separarem moradias de acordo com os picos, cada um recebe um nome e um síndico responsabilizado pelo pico em questão. A superfície é geralmente voltada para o tráfego dos aldeões que costumam perambular por aqui no início e no fim do horário comercial.


Última edição por Survival em 6/12/2016, 19:16, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com

AutorMensagem
Mizon Massacreavatar
Exibir perfil



Mestre do Taijutsu Mestre do Senjutsu Kumo | Genin
Mensagens : 433
Data de inscrição : 17/07/2016
Idade : 18
Localização : In the Desire

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
215/850  (215/850)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Distrito Residencial   1/4/2017, 23:44

Missão! Ajudando um velhinho!
Treino de Resistência e constituição mental.

Chegava ao lugar, e me deparava com uma escadaria enorme em espiral levando a uma casa ao longe depois de passar por algumas no caminho e esta estaria quase oculta nas nuvens que eram mais baixas naquele pico em especial por algum motivo que não era explicável visto dali de baixo, tendo isto em vista, subiria as escadas esperando que o Sr.Takui morasse na ultima casa. Iniciava uma corrida em direção ao topo, procurava dar pequenos saltos para que chegasse mais rápido nos degraus mais acima, levando cerca de dez minutos para alcançar o topo e sentando a frente da casa para descansar, encostando-me em uma das pilastras da entrada e ficando ali por alguns poucos minutos; Um pequeno pássaro que passava pousou ao meu lado, devido as minhas habilidades conseguia falar com o mesmo, portando estendi o dedo para que ele subisse, quando o mesmo o fez o aproximei da minha face e perguntei;
- O que te trás aqui, pequeno pássaro? -. De inicio o mesmo relutou a falar, parecia cansado, estava todo melado com algo parecido com carvão e limpava suas asas com o bico para apenas depois disto me responder ainda um tanto eufórico - Ora, me entendes?! Que seja... Huff... Minhas asas quase não conseguiram continuar, eu venho todos os dias a casa do Takui para comer um pouco do pão que ele me oferece, ele me chama de Karo, é um prazer conhece-lo! - Falou o pequeno animal, de forma muito amigável, ele aparentemente era muito acostumado com humanos e gostava do Sr.Takui, levantaria-me então virando para a entrada onde um senhor estava parado, assim que me viu com o pássaro Karo ele disse: - Um ninja? Karo não costuma se aproximar de pessoas como você, deve ser alguém especial, sou o Sr.Takui... - Antes de terminar, o velho era interrompido por uma forte tosse, parecia estar muito resfriado. Segui até ele e pus o pássaro em seu ombro, para em seguida me apresentar formalmente ao dono da casa; - Pode me chamar de Mizon, eu vim para resolver o problema com a umidade! Com uma das minhas técnicas ninja eu posso ouvir Karo, aparentemente ele gosta de ti, me pergunto; por que ele estaria tão sujo assim? - Dizia apontando para o pássaro. O velho pegava-o e começava a limpar o mesmo dando-lhe um pouco de pão no bico depois e deixando-o no chão, o pássaro após engolir o pão pronunciava-se; - Um homem, que anda pelo mundo com uma enorme carroça cheia de máquinas, esta preso a 3 dias na base da montanha, ele tem tentado vender seus produtos na vila e devido as maquinas que ele usa para fazê-los muito vapor tem subido ultimamente, eu me bati em uma montanha de vapor enorme e quase morri engasgado com a fumaça! Agora tenho que ir! - Dito isso, o pássaro voava para longe.

Depois de explicar para Sr.Takui o que o pássaro havia me dito, resolvi descer a montanha pelo lado oposto ao que a escada acabava, pendurando-me na montanha e soltando-me aos poucos, para reduzir o impacto ao chegar ao chão eu caia 15m e me pendurava novamente, até estar perto o suficiente para saltar diretamente para o chão. Vendo um rastro de fumaça no ar, seguia-o até chegar em uma carroça puxada por um cavalo com uma enorme máquina de duas turbinas do tamanho de barris jogando fumaça no ar, quatro homens que acompanhavam a carroça jogavam carvão por um lado, enquanto outros dois usavam uma pequena bomba de ar para assoprar o fogo das máquinas, ao mesmo tempo que um senhor tirava peças de vidro lá de dentro e colocava-as na água para moldar e esfriar, separando as prontas. Ao me aproximar os homens sacavam as peças que usavam para fabricação e preparavam-se para um combate, se tinham medo de um ninja era provável que estivessem fazendo algo errado, portanto eu não deveria permitir.

abriria minhas pernas, flexionando meus joelhos e colocando um dos punhos cerrado ao lado da cintura ao mesmo tempo que colocava a outra mão a frente do corpo com a palma aberta, apontando meu ante-braço para frente, preparando-me para defender o ataque dos 6 homens, já que o velho ficara parado olhando tudo. Meus conhecimentos em taijutsu iriam provar-se úteis agora, analisava o arranque dos homens tendo em vista que eles não passavam de 7m/s em velocidade, eu conseguiria fazer mais que o dobro daquilo, esse seria meu trunfo então. Esperaria até que o primeiro estivesse perto o suficiente para que tentasse golpear-me com uma haste de metal com a ponta em brasa, ele não parecia ter muita habilidade, tentando um golpe na vertical para atingir minha cabeça, usando os dois braços para carregar o objeto, então eu me moveria a 15m/s e usando minha mão que já estava a frente do corpo seguraria um de seus cotovelos impedindo dele completar o movimento e aplicando um chute em seu queixo fazendo-o derrubar a haste e cair ao lado da mesma, voltando a mesma posição inicial esperaria o segundo que estaria a menos de 5m de mim, chegando em menos de um segundo, este portava um martelo e o carregava como se tentasse um golpe na horizontal focando meu crânio, para atingir-me na orelha, rapidamente me moveria para baixo colocando um dos joelhos no chão e o punho direito aplicava um golpe no estômago do homem que se chocava com o golpe com brutalidade o suficiente para ser arremessado por 3m para trás, atingindo o próximo que viria e derrubando-o, sobravam apenas mais 3, dois sem nada em mãos e um com um martelo, estes estavam parados a 6m de mim com uma face de espanto.

Ainda em posição defensiva, diria: - Não to aqui pra isso, o que estão fazendo?! -. Os homens se olharam, e o que portava o martelo o jogou no chão, o senhor então aproximava-se de mim e apontava para a roda da carroça que estaria partida ao meio. - Então é isso? Vocês tem poluído o céu dessas redondezas por que são peregrinos e ficaram presos aqui? Por que simplesmente não pediram ajuda?! - gritei, em um tom furioso. O velho homem, que parecia ser o líder e o principal produtor das mercadorias vendidas se ajoelhava e dizia: - Não temos licença, não podemos vender em Kumo, fomos expulsos depois de alguns saques e umas besteiras dos meus garotos, o fato é que tem três dias que deveríamos ter saído daqui, mas ficamos presos e ninguém queria nos ajudar. Tenha piedade e não nos entregue, não podemos deixar nossas maquinas aqui, é assim que conseguimos comida. Se conseguir concertar iremos embora imediatamente! - olhava o homem naquela posição, e os outros ainda levantando-se, eram trabalhadores, o que será que fizeram para a vila os repudiarem a ponto de serem expulsos? De todo jeito, eu tinha que comprovar aquilo antes de mais nada, e o velho sabia disto. O senhor, baixinho e esguio, entregava-me a nota com o selo oficial de Kumo e a assinatura de um ninja, a nota dizia: "Banimos os vidraceiros do país do ferro por terem ofendido diretamente e agredido quatro nobres de um país vizinho em uma briga de bar, quebrando o punho de um deles." Era de se entender que estivessem expulsos, afinal nem eram dali e acabaram fazendo com que muitos assuntos burocráticos que eu nem imaginava tivessem sido prejudicados, mas ainda assim eu precisava que eles saíssem dali antes que os céus de kumo estivessem totalmente negros, a maquina velha movida a carvão fumaçava tanto que poucos minutos perto dela fazia com que o nariz coçasse e ficasse irritado, também acabei reparado que todos tinham seus narizes bem vermelhos, deveria ser um trabalho sofrido. Então depois de analisar todos os ângulos da situação, resolvi ajudar, pegaria as ferramentas e começaria a analisar o modo com que a roda da carroça havia quebrado. Depois de alguns minutos, os homens que haviam sido golpeados já estavam um pouco melhores, e os que restaram de pé os ajudavam, enquanto o velho homem me explicara que fora o quebradiço a roda estava dentro de uma fenda.

Depois de caminhar um pouco com o velho, refazendo o caminho que a carroça havia feito, encontrava o pedaço que faltava na roda da carroça, retornava para ela e me pondo embaixo da mesma, forçava-a para cima para que saísse da fenda e empurrava a mesma um pouco para frente desprendendo-a de fazendo a parte faltosa ficar para cima, para que facilitasse o concerto. Analisava depois disto, como colocar o pedaço ou como fazer com que a roda continuasse consistente para a viagem, seguiria observando a roda e pensando em como realizar o feito até ter uma ideia: Usaria de um pouco do aço em brasa usado pelos homens e de algumas ferramentas deles, pedindo para que eles derretessem o aço totalmente e me trouxessem. Com as ferramentas e o aço derretido em mãos, recolocava o pedaço faltoso, preenchendo-o com o aço derretido. Feito isso, puxaria o cavalo para que a roda girasse, o aço espalhou-se com a primeira volta na roda segurando o pedaço solto de madeira e para manter firme pedi que um dos homens pregasse o pedaço, assim eles partiram, depois de me agradecer muito.

Subi novamente as escadas e expliquei o acontecido para o Sr.Takui, tendo entendido os acontecimentos ele pedia que eu esperasse por alguns minutos. Fiquei com o velho homem conversando por um certo tempo, até que uma leve chuva começou a cair, ficamos da janela observando-a enquanto degustávamos um bom chá preparado pelo próprio Takui. Depois de meia hora, a chuva havia parado e as nuvens se abriam deixando leves raios de sol tocarem a janela de Takui, as nuvens pareciam ter voltado a seu estado normal, portanto despedia-me do bom homem e seguia as escadas calmamente, saindo do local.

Aparência:
 
Itens Portados:
 
Considerações:
 


Mizon:
HP: 400/400
CH: 200/200
ST: 477/800
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Freedavatar
Exibir perfil



Alcunha Freed do Gōkakyū
Maior Contribuição Maior Atividade
Mestre do Ninjutsu Mestre do Dōjutsu Mestre do Genjutsu Mestre do Kekkai-Ninjutsu Konoha | Chūnin
Mensagens : 2449
Data de inscrição : 29/07/2016
Idade : 19

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
610/950  (610/950)
Reputação Reputação: 6 - Neutro
MensagemAssunto: Re: Distrito Residencial   2/4/2017, 12:40

Mizon Massacre - Treino aprovado!

+ 50 EXP;
+ 1 em Constituição mental;
+ 1 em Resistência.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Eliavatar
Exibir perfil



Kumo | Genin
Mensagens : 95
Data de inscrição : 01/10/2016
Idade : 20
Localização : Kumogakure no Sato

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
80/250  (80/250)
Reputação Reputação: - 9 - Neutro
MensagemAssunto: Re: Distrito Residencial   17/5/2017, 17:04


'' A mente é um templo de guerras , na qual prevalece o pensamento mais forte. '' O estado psíquico um dos piores, mas entre as entrelinhas ainda tinha plena conscienciosa.

Esperou por mais informações naquele recinto pouco movimentado aparentemente.

Considerações:
 
Tarefa:
 

Karma:
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 200/200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mugen'avatar
Exibir perfil



Avaliações mais Imparciais Maior Atividade
Mestre do Ninjutsu Mestre do Fūinjutsu Kumo | Genin
Mensagens : 1100
Data de inscrição : 16/02/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
165/850  (165/850)
Reputação Reputação: +19 - Neutro
MensagemAssunto: Re: Distrito Residencial   19/5/2017, 10:27



Narrador

Estava anoitecendo, e a distância da casa do Sr. John Bieber estava Karma, uma kunoichi encarregada de capturar um famoso rapper, conhecido como 50 Ryous. Mas por trás de toda essa fama, que vinha crescendo peculiarmente, estava um boato vergonhoso: crescia em cima das letras de outros cantores. Sr. John Bieber já fora um cantor com uma fama que alcançava as grandes cinco nações, mas a idade havia chego e decidiu por se aposentar da carreira, e que ainda tinha algumas letras que nunca foram divulgadas. Um alvo fácil, de fato.

Ainda cedo, as luzes da casa se apagavam. A ausência da iluminação de sua casa deixava até mesmo a rua mais escura, que agora se mantinha apenas com uma iluminaria. Depois daquele horário, por se tornar uma rua escura, o movimento era evitado pelos cidadãos de Kumo que perambulavam, indo para suas casas. Diante das poucas pessoas que passaram por ali, uma estava suspeita.

Era um homem alto, que vestia um sobretudo que lhe cobria da nuca até a canela, além de um chapéu preto. Andava olhando para baixo, e as poucas vezes que desviou o seu olhar, o direcionou para a mansão. Como se não bastasse a aparência chamativa, era a terceira vez que passava por ali em menos de quinze minutos, provavelmente rodeando a casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado
Exibir perfil



MensagemAssunto: Re: Distrito Residencial   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Distrito Residencial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 3 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3
 Tópicos similares
-
» Antigo Distrito Uchiha
» Distrito Hozuki

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Survival 4.0 :: País do Trovão :: Kumogakure no Sato :: Centro Residencial-
Ir para: