Naruto Survival 4.0



 
CalendárioInícioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Testes marotos
por Senju Sayuri Hoje à(s) 19:37

» Deserto do Relâmpago
por Ichimaru Gin Hoje à(s) 19:28

» Parabéns Seleshynya
por Seleshynya Hoje à(s) 18:51

» Segundo Campo de Treinamento
por Matsumoto Ichiro Hoje à(s) 18:39

» [Sugestão] Selamento de Bijuus
por Juxé Hoje à(s) 18:21

» Fronteiras do País das Fontes Termais
por Lauts Hoje à(s) 18:11

» [Konoha] Clã Lee
por Survival Hoje à(s) 17:52

» [Sem vila] Clã Uzumaki
por Survival Hoje à(s) 17:52

» Shushuya - Bar e Restaurante
por Otirra Shõto Hoje à(s) 17:45

Acesso Rápido
Quem está conectado
5 usuários online :: 3 usuários cadastrados, Nenhum Invisível e 2 Visitantes :: 2 Motores de busca

Dorian Havilliard, Hatake Iori, Juxé

O recorde de usuários online foi de 39 em 2/10/2016, 21:50
Calendário do RPG
Primavera

Estação: Primavera
Ano: X020
Procurados
Parceiros
http://pt-br.naruto.wikia.com/wiki/Wiki_Naruto
RPG - Hogwarts SchoolFórum grátisShinki RPGPokéMytushttp://www.heroisdoolimporpg.com/Pokémon Agenda RPGhttp://poke-mythical.forumeiros.com/http://narutorpgakatsuki.com.br/

Nosso Banner









Tópicos similares

Compartilhe | 
 

 Um lar para chamar de meu ~~

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Um lar para chamar de meu ~~   9/1/2016, 20:57

Casa da Fuka~~

Uma casa feita totalmente de madeira, construída acima de um assoalho de pedregulhos e abrange uma área de 30m². O local é cercado por uma linha que é abrangida por água e possui em torno de 1m de profundidade, tal serve para que certos tipos de plantas sobrevivam no clima da área. Pequenos elevados feitos com tábuas dão origem a "pontes" que servem de passagem para se retirar ou adentrar a região da residência.

Adentrando a casa, chega-se a um local aconchegado, possui uma mesa logo ao centro e alguns estofados ao redor, recebido por uma região em forma de cubo de 3m² ao qual é onde as visitas ou quem for adentrar ao local deixe seus sapatos e casacos. Logo no canto direito existe uma porta a qual da acesso direto a um corredor, o qual possui três portas. Na primeira porta fica o maior quarto da casa, possui uma aparência rustica e totalmente normal; é o quarto dos pais de Fuka. Logo a segunda porta a qual fica ao lado esquerdo do corredor fica o banheiro, também rustico e de tamanho médio, possui uma ofurô em seu centro. O ultimo quarto do corredor é o quarto de Fuka, é o menor comodo da casa após o banheiro, possui uma cama de madeira simples e um guarda roupa logo a primeira parede, uma estante com algumas fotos e pertences da garota fica logo ao lado, uma janela fica logo ao fundo e revela uma vista para o resto da vizinhança. Retornando ao primeiro cômodo a sala, existe mais uma passagem a qual leva diretamente a cozinha do local, a tal mantem o mesmo estilo dos demais cômodos.

O quintal possui bastante espaço, o que leva a ter um poço de água devido a falta de estrutura da aldeia e alguns bancos de madeira espalhados pelos pedregulhos; apesar de nunca serem utilizados devido ao clima. Geralmente o pai de Fuka desfruta do espaço para treinar e praticar algumas atividades.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   4/2/2016, 08:27


Treino de Força e Resistência!


O barulho de chuva era o som da manhã, o telhado “chiava” diante de cada pingo sobre o tal e alguns trovões reinavam sobre o céu; algo normal para a região. Fuka havia levantado um pouco cedo, havia consumido alguns nutrientes necessários para manter-se em pé e então já iniciou com uma série de alongamentos ainda dentro de sua casa. Sabia que seus pais ficariam bravos por praticar exercícios logo dentro de sua residência, mas como chuva lhe atrapalhava no momento a escolha teve de ser cogitada da pior forma possível.
 
Ainda em seu quarto a garota jogou sua perna direita acima da estrutura de sua cama, procurava estica-la ao máximo, afinal hoje o treino iria partir exatamente de seus membros inferiores. Apoiou suas duas mãos acima de seu joelho e então jogou um pouco de força, o gesto a forçaria a flexionar sua outra perna para obter apoio, então foi isso o que fez. – Um, dois, três, quatro, cinco... – Sua voz falhava quando chegava à metade, a dor sucumbia sobre sua perna, mas assim teria de ser se pretendesse mesmo fortalece-la. Fechou seus olhos e então manteve a contagem. – Seis, sete, oito, nove... Dez! – Recuou com a perna e então debateu com seu pé sobre o chão em busca de relaxar os músculos. Apesar da dor estava contente com o resultado, pois havia acabado de entrar em uma rotina de treinos e tinha a esperança de melhorar ainda mais para que progredisse como genin.
 
Fuka permaneceu por volta de dois minutos parada, pensava sobre o fato de seus pais acordarem e lhe dar uma bronca, seria realmente uma forma muito ruim de iniciar um dia. Repetiu os mesmos movimentos feitos anteriormente, jogou sua outra perna acima de sua cama e então forçou para cima da mesma, novamente precisou flexionar sua perna de suporte para manter-se na posição; sua falta de força ainda era constante. – Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito... – Novamente teve uma falha, porem demorou um pouco mais para que viesse a incomoda-la, fez uma careta e manteve-se firme para terminar o exercício. – Nove e dez! – Por pouco tempo elevou sua voz, isso há assustou um pouco e fez com que jogasse suas duas mãos sobre seus lábios, escondia um pequeno sorriso por trás de suas palmas. Não queria que seus pais acordassem nesse momento.
 
Havia treinado suas pernas, por mais que fosse algo básico ainda pretendia obter resultados; seu pai sempre lhe dizia algo sobre iniciar do mais básico para assim partir em direção aos desafios maiores. A garota ainda estava motivada e exigia mais, não pararia com tudo por ali, afinal pretendia evoluir juntamente a sua força e ainda dar um avanço em toda sua resistência. Partiu em direção a sua janela e então a abriu, deixando apenas o vidro a disposição. A chuva caia com destreza, seu quintal parecia ser agora um pequeno lago, isso seria ótimo para elevar ainda mais sua resistência, abriu um leve sorriso e então rumou para fora sem ao menos se preparar para encarar uma chuva do tipo.
 
Descalça a mesma atravessou os corredores de sua casa, procurava não fazer barulho, mas parece que a madeira rangeria sempre que pisasse em algum canto, os trovões não ajudavam muito e muito menos todo o barulho da chuva sobre o seu telhado; seus pais poderiam acordar em breve. Atravessou grande parte da casa sem ser percebida, agora apenas adentraria a sala e então abriria a porta da frente, coisa que simplesmente armou mais barulho ainda, porem a tal respondeu isso com uma pequena corrida para fora de casa e então finalizou tudo com uma batida; agora que estava para fora não tinha mais volta.
 
Com seus pés descalços correu sobre o quintal, seu vestido não demorou muito para que ficasse totalmente encharcado, isso era um problema já que a garota parecia não trajar roupas por baixo. Partiu em direção de alguns baldes que estavam totalmente cheios pela água da chuva e não hesitou em pega-los, o peso variava entre 10/15Kg cada; um peso realmente estável para uma garota do porte de Fuka. Carregar tudo aquilo parecia realmente um saco, mas talvez fosse o necessário para que fortalecesse seu corpo e juntamente elevasse toda sua resistência.
 
Por volta de exatos quarenta minutos permaneceu andando em voltas sobre o quintal, seus cabelos prateados agora estavam colados sobre sua pele, se um tarado avistasse a garota nesse momento a situação se tornaria critica devido ao seu vestido tornar-se algo próximo a transparência, mas o pior de tudo é que simplesmente perdeu a noção de tempo e seus pais estavam próximos de acordar. Estava para completar mais uma volta quando algo simplesmente fisga-a pela gola de suas vestes e então a puxou para trás com um pouco de força, tal ato simplesmente fez com que se assustasse e liberasse alguns ossos para fora de seus metacarpos superiores e derrubasse os baldes sobre o chão.
 

- Acho bom você pegar o rumo de sua cama e se preparar para o tremendo resfriado que você vai pegar. – Uma mulher de cabelos negros se pronunciava e mantinha um aspecto tranquilo apesar de liberar suspiros constantemente. A garota nem mesmo retrucou, abaixou sua cabeça e andejou para dentro de sua casa, tomaria um bom banho quente e então partia em direção a sua cama; de fato não havia sido uma boa ideia.


Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 200/200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5654
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   4/2/2016, 08:33

Aprovado

+1 em Força;
+1 em Resistência;
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   4/2/2016, 21:04




A mulher mantinha um semblante rígido, parecia encarar a garota como se estivesse pronta para condena-la a morte ou algo assim. Quando Fuka parecia pisar para dentro de sua casa sua mãe a interrompeu, colocou a palma de sua mão sobre sua cabeça e a impediu que avançasse. - Você pensa que vai entrar em casa toda molhada assim? Nem pensar... - Uma expressão seria estava estampada sobre o rosto da mãe da garota, a tal balançava sua cabeça em negação para a jovem. - Espere um pouco... - Virou-se e então se voltou para dentro da casa, parecia estar em busca de algo.
 
A menina de cabelos grisalhos apenas abaixava sua cabeça em resposta, sabia que estava enrascada e que todo o seu entusiasmo iria se tornar em dor de cabeça; literalmente. Virou-se em direção a parede e então deu uma leve cabeçada sobre a estrutura de madeira, rangia seus dentes devido a baixa temperatura de seu corpo, sua mente estava embaralhada e um vasto enjoo tomava seu corpo.
 
- Me des... - Uma sombra tomou por completo o corpo da mesma e então jogou uma toalha por cima de sua cabeça, a jovem mal teve tempo para olhar o que se passava e então foi puxada para dentro da residência. - Você deveria se cuidar mais, sabia? - Um homem alto e de aspecto forte estava ajoelhado ao lado da garota, segurava uma toalha azulada em sua mão e então ajudava a mesma a se secar. - Uma donzela não deve se comportar dessa forma, ainda mais vestida desse jeito. - Os cabelos do tal escorriam acima de seus ombros, tinha o mesmo aspecto prateado que os da garota, porem o brilho era menor. Aquele era o pai de Fuka, Kaguya Hikaru.
 
Sobre a porta da cozinha a mulher de cabelos negros voltou a surgir e então encarou a pequena e cruzou seus braços, seguidamente encostou-se sobre a estrutura de madeira. - Não fique mimando ela, Hikaru. Pois ela sabe muito bem que mesmo sendo uma ninja ainda pode ser sujeita a doenças e coisas do tipo, onde diabos essa menina está com a cabeça? - A mulher novamente retornou para a cozinha aos berros, parecia estar muito brava com a situação.
 
- Não fique brava com a sua mãe, você sabe muito bem que ela apenas está preocupada contigo... Agora vá tomar um banho quente, você precisa esquentar esse corpo. - O homem deu uma leve batida sobre a cabeça de sua filha e então se levantou, jogou a toalha ao qual segurava acima de seu ombro destro e adentrou a cozinha para trocar palavras com sua esposa; era incrível a forma como o mesmo reagia diante de toda a confusão, afinal ele sempre apoiou a escolha de Fuka seguir a vida como uma shinobi. - Tudo bem, papai. - A mesma respondeu com uma voz rouca e baixa, buscava demonstrar respeito para o seu pai.
 
Sem ao menos conseguir segurar a genin emitiu um pequeno espirro, o tal ecoou por toda a casa e foi seguido pela voz da mãe da garota que parecia gritar "Eu avisei!" a qual foi acompanhada de risadas de seu pai. Fuka passou seu indicador em baixo de seu nariz afim de conter um próximo espirro; realmente havia pego uma bela de uma gripe. Terminou de se secar a andejou novamente sobre o corredor de madeira, adentrou ao banheiro e não hesitou em retirar sua camisola. O ofurô a frente parecia esbanjar de água quente, a garota tinha em mente que seu pai é quem deveria ter preparado ao do tipo, abriu um leve sorriso e então adentrou a água com o seu corpo nu. Cada músculo do corpo da tal relaxava ao entrar em contato com aquele líquido quente e borbulhante, a sensação era de como se estivesse nas nuvens; se é que isso é algo possível.
 
- Eu sempre estrago tudo... - Ditou a jovem afundando totalmente seu corpo sobre a água, deixava apenas a parte acima de sua boca para fora da água, seus cabelos boiavam sobre a superfície e espalhavam-se, seus olhos desviavam-se em direção a janela ao lado, observava as folhas das árvores que haviam por trás do banheiro, sempre em movimento devido ao vento forte que acompanhava a tempestade da manhã. Lentamente fechou seus olhos.
 
Por mais que seus pais demonstrassem estar zangados com a mesma a jovem se sentia bem por ainda ter um lar e pessoas em quem pudesse confiar e simplesmente amar, tinha uma família feliz e pretendia manter isso para sempre. Retirou seu corpo da água e então apoiou suas mãos sobre a borda do ofurô, jogou suas pernas para fora e então buscou uma toalha próxima e a amarrou um pouco acima de seus seios. O vapor dominava o banheiro, isso fazia com que a visão da garota se tornasse ainda mais turva e bagunçada, isso forçou a mesma a andar apoiando-se a parede. Antes de se retirar do banheiro a tal recolheu mais uma toalha e a enrolou sobre suas madeixas esbranquiçadas, então partiu rumo ao seu quarto.
 
Dor no corpo foi o que fisgou de inicio a jovem, tal ato fez com que mal conseguisse abrir a porta de seu quarto e isso a dificultou no ato, mas obteve sucesso após persistir. Arrastou o bloco de madeira e partiu com seu corpo ainda umedecido em direção a sua cama, a porta simplesmente recuou a fechou-se sozinha, ela não ligava, apenas queria tombar e esquecer-se do restante do mundo e foi exatamente isso o que fez. Jogou-se sobre sua cama ainda desarrumada e então fechou seus olhos, sua perna direita estava jogada para fora e seus braços estavam mal posicionados, porem nada mais poderia atrapalhar o seu descanso.

Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 200/200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   5/2/2016, 21:10



Treino de Força Resistência!


A jovem desmoronou-se sobre a estrutura de sua cama horas atrás, nem mesmo se deu conta de que havia passado um dia por inteiro. Empurrou seu cobertor que misteriosamente surgiu acima dela e então olhou ao seu redor, a janela estava aberta e liberara uma grande onda clara sobre sua face. De fato o pai da garota havia a ajeitado sobre sua cama e ocasionalmente deixou sua janela aberta; de fato era um homem avoado.
 
Fuka jogou suas pernas para fora da cama e então permaneceu ali sentada. A chuva parecia ter terminado e isso carregava juntamente uma boa noticia, afinal era mais um treino ao qual poderia realizar. Puxou um pouco de ar para dentro de seus pulmões, foi um pouco estranho, pois estava gripada e tudo se tornava um pouco mais difícil, mas nada impediu que a menina puxasse seu pé direito e então cruzasse o tal acima de sua perna direita, forçou suas mãos acima do joelho contorcido e então aplicou um pouco de força. Precisava se alongar para elevar a sua resistência ou coisa do tipo, permaneceu na posição por exatos vinte segundos. Relaxou por um instante e então trocou suas pernas, desta vez jogou seu pé esquerdo acima de sua perna direita, forçou acima de seu joelho e procurou segurar a dor por um período exato de vinte segundos.
 
Treinar o corpo de maneira rigorosa é um pouco pesado para uma garota nova como a jovem do clã do Kaguya, mas se a mesma pretendia alcançar um nível alto e se sobressair no mundo shinobi ela deveria começar desde cedo. Terminando com seus alongamentos a tal apoiou suas mãos sobre o acolchoado de sua cama e levantou-se dando leves cambaleados, tudo devido ao esforço feito logo cedo em suas pernas, porem era algo fácil de acostumar. Aproximou-se da pequena cômoda de seu quarto e então retirou roupas aleatórias que se adequassem a sua situação, logo mais pegou um casaco azulado e que continha uma série de pelagens sobre a touca e as mangas; não passavam de adornos.
 
Terminou de se organizar e então partiu em direção ao seu quintal, contornou todo o corredor de madeira e então apenas de relance cumprimentou seu pai, o tal estaria sentado ao lado da lareira de sua casa enquanto tomava algum chá. – Bom dia, papai! – Falou com uma voz um pouco rouca e então soltou um leve espirro, seu entusiasmo era tanto que havia se esquecido que estava gripada. O homem sentado apenas balançou sua cabeça em aprovação e deu uma leve risada, se empolgava juntamente a sua filha. Fuka assim abriu a porta e se deparou com o quintal limpo, estava sem nenhuma gota d’água relevante sobre o chão de pedregulhos, porem o ar ainda mantinha-se úmido e instável.
 
Sem ao menos perder tempo à menina de madeixas brancas levou-se sobre o chão e então deixou seus punhos fechados, alongou seu corpo para que ficasse de maneira reta e então acomodou seu peito sobre o solo. – Tudo bem, vamos lá... – Fechou seus olhos e então junto ar em seus pulmões, desfrutando de sua força a mesma levanta-se e descia, repetições praticas e demoradas, buscava um resultado vasto. – Um, dois, três... – Mal havia iniciado e já queria parar, porem precisa resistir e ir até o fim, já que aquilo tudo iria servir para elevar sua resistência e ocasionalmente acostuma-la a levantar cargas pesadas. Continuou forçando, precisava conseguir pelo menos um número próximo a cinquenta para conseguir ao menos ficar bom consigo mesma. – Onze, doze, treze... – A dor percorria por seus braços finos e frágeis, aquilo era muito para uma garota franzina? Não! Fuka repetiria em sua mente que ela alcançaria seus objetivos finais. Um choque se espalhava por seus músculos, seus braços tremiam, mas ainda não estava na hora de parar. – Trinta e um, trinta e dois... Trinta e três... – Puxava o ar de maneira afobada, queria manter-se até a sua verdadeira meta. – Quarenta e sete, quarenta e oito, quarenta e no... – Não conseguia terminar de pronunciar o número, apenas despencava sobre o solo rochoso. Estava ofegante, apesar de o clima estar úmido um pouco de suor escorria por sua testa e câimbra era o que mais havia consigo acumular sobre seus músculos do bíceps.

Permaneceu despencada pelo chão por uns dez minutos, a dor era insuportável e o cansaço parecia não ir embora, eis que o homem de cabelos brancos também apresentou-se a porta e partiu em busca de ajuda-la. O tal pegou a menina em seu colo e a levou para dentro, observava sua face com orgulho, aquela realmente era a sua filha.

Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 200/200
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   11/2/2016, 23:05

Treino de ForçaResistência Jutsu!


Pela manhã a Kaguya havia completa uma parte de seu treino, seu pai simplesmente a acolheu e lhe fez uma boa refeição, já que sua mãe parecia ter saído em uma missão fora da aldeia ou algo do tipo. O homem era muito apegado a garota e buscava fazer de tudo para ver um sorriso em seu rosto, mas seus cuidados simplesmente aumentaram quando soube que finalmente sua filha havia se tornado uma genin.
 
Após aguardar certo período de templo depois da refeição Fuka se prepararia mais uma vez para realizar outro treinamento, desta vez um pouco mais intenso que o anterior, além de pretender trabalhar em uma nova técnica ao qual vinha formulando. Simplesmente correu para seu quarto e então se trocou, amarrou seus cabelos prateados e então os prendeu com uma série de presilhas ao qual havia ganhado de sua mãe; não se sentia confortável se não as tivesse utilizando.
 
- Estou no quintal! – Com um sorriso estampado em seu rosto partiu para fora de sua casa, passara pela sala e então encontrou seu pai como de costume, ele apenas a dirigiu um sinal de positivo com sua mão. Hoje o dia precisava fluir e isso era o que a jovem pretendia, estava em busca de habilidade e estava em um serio compromisso com isso.
 
Sem ao menos esperar a tal já parou ao centro do quintal, estava sobra a rocha ao qual cobria por extenso a área e então levantava sua perna direita para o alto. Essa movimentação é um pouco complicada e exige uma grande flexibilidade de quem a executa, mas Fuka trabalhava com exercícios assim desde os seus seis anos de idade e então tudo se tornou mais prático para a mesma. Segurou com suas duas mãos a perna para que não saísse de sua posição por conta de seus nervos, fechou seus olhos após sentir a dor e então iniciou a contagem. – Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove e dez. – A jovem puxou um pouco de ar para dentro de seus pulmões em busca de amenizar a dor que viria sobre sua musculatura. A vontade de parar por ali fisgou a garota de jeito, mas tinha consciência de que se não houvesse dor não haveria ganhos. – Mais uma... Um, dois, três... – Em um rápido movimento ergueu também a sua perna esquerda, permanecia na mesma posição e então a segurava para que não viesse a se abaixar involuntariamente; mantinha um excelente equilíbrio apenas com uma perna. – Quatro, cinco, seis, sete, oito, nove e dez. – Desceu devagar seu membro e então se jogou sobre o chão, a dor agora partia de ambas as pernas. Tudo não passava de um aquecimento, precisava agora iniciar com o seu treinamento que simplesmente envolveria com a pratica de sua nova técnica.
 
Apoiou suas mãos sobre o chão e então se levantou, com passos leves se dirigiu para uma árvore que situava-se logo ao lado do quintal de sua casa, quando menor sempre buscava realizar socos sobre a madeira da árvore para assim conseguir exercer mais força em estruturas do tipo. Mas desta vez não iria somente realizar sequências de socos, iria utilizar de algo ao qual seu pai havia lhe mostrado outro dia, porem com algumas modificações.
 
Fechou seus olhos e então concentrou seu chakra diante de seus braços, os fez se focar totalmente na região e então os ossos de seus dedos saltaram para trás e perfuraram a pele da jovem. – Ainda é muito pouco... – Rangeu seus dentes e então prosseguiu com um soco sobre a árvore, de fato aquilo serviria para potencializar o soco, mas não era somente isso que pretendia. Queria fazer com que algo elevasse sua força, queria desfrutar do modo como manipula o cálcio em seus ossos a ponto de que consiga obter uma força mais destrutiva. Fechou seus olhos mais uma vez e então fez com que mais ossos saltassem de suas mãos, mas desta vez viria da palma de sua mão e parecia se expandir de modo como fossem projetados na forma de uma luva. – Perfeito!  - Abriu um leve sorriso sobre sua face e então socou a estrutura da árvore, continuou com os movimentos repetidas vezes, estava a fim de fortalecer-se não apenas fisicamente, mas também mentalmente.
 
Permaneceu com socos seguidos sobre o tronco da árvore por vinte minutos, sobre as contagens da garota ela poderia totalizar em base quinhentos socos. De fato sua força estava um pouco diferente, afinal modelando seus ossos de uma maneira com que focassem totalmente sobre seus punhos tudo se tornava mais pratico. Continuou realizando os movimentos por mais um tempo, até que realmente estivesse satisfeita.
 
Ao fim da tarde não haveria nenhum arranhão sobre os punhos da garota, tudo levado ao fato de ter deslocado seus ossos para que servissem como uma luta que elevava seu fator de resistência e força na região. Precisava mostrar isso para seu pai, mas ele poderia esperar para ver, afinal estava exausta. Partiu para dentro de sua casa e diretamente foi em direção a sua cama e pegou no sono.

Fuka
HP: 200/200
CH: 175/200
ST: 300/400

Jutsu Aprendido:
Citação :
Nome da técnica: Deijīdansu - Botan
Rank: C
Classe: Taijutsu, Hijutsu
Descrição: Elevando o cálcio presente nos ossos da região dos metacarpos o usuário faz com que um osso da região de seu osso capitato(vulgo palma da mão) venha a se expandir e adornar a sua mão por inteiro, tal modo abrange toda a região como se fosse uma luva e implica em elevar o dano e resistência da área. Algumas pontas de 5cm são formadas sobre os carpos dos dedos, podendo assim também serem liberados como projeteis a escolha daquele que os maneja.
Notas:
- A resistência é elevada em 10 pontos na área em que os ossos abrangem.
- A força sobre um total de 10 pontos também pelo nível de cálcio focalizado na região.
- O gasto é mantido em estamina
- Uma taxa de chakra é retirada pela ativação segundo o controle bruto dos ossos.
- Quando arremessados como projeteis apenas as partes sobre os carpos são arremessadas, tais possuem 5cm e largura e 1cm de espessura. Tais possuem a velocidade padrão de projeteis, 25m/s. Novos brotam na mesma localidade depois, mas para isso um custo de 25 chakra é necessário devido a manipulação bruta.
- Os ossos são mostrados suficientes para que possam perfurar estruturas carnosas e também ósseas, como mostrado no manga e no anime; rochas também não são um obstaculo. Apresentam apenas uma composição para isso, precisam que força seja aplicada para que tais estragos possam ser resultantes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   12/2/2016, 23:56

Treino de ForçaResistência Jutsu!

Uma noite revigorante foi o suficiente para que a jovem Fuka retomasse sua energia por completo. Seu treino no dia passado acabou por ser produtivo e acabou a dominação de uma nova técnica, isso realmente queimava dentro do peito da menina, ela finalmente estava seguindo um ótimo caminho como shinobi.

“Toc Toc” era o barulho que fez com que a tal despertasse pela manhã, levantou-se assustada de sua cama e então olhou em direção a sua porta que estaria fechada. Não entendia o motivo de alguém querer lhe acordar tão cedo assim, mas poderia ser algo importante e não deveria ignorar. Jogou sua mão direita a frente de seus lábios e bocejou, ao mesmo tempo jogava suas pernas para fora de seu cobertor e então pisava sobre o solo de madeira. – Já vou! – Elevou seu tom de voz e então se levantou partindo rumo a porta, eis que novamente o som atingiu em cheio seus ouvidos. “Toc toc toc”, aquilo não estava vindo de sua porta, o som era tremeluzente de mais para vir de batidas sobre a madeira, virou-se para trás e então focou sua atenção sobre a janela, a tal tremia sempre que mais batidas eram realizadas sobre a mesma. – Mas quem será essa hora? – Franziu sua testa e então alterou seu rumo e foi de encontro para a janela, jogou suas mãos sobre as cortinas as jogando para lados opostos. – Quem diria... – Abriu um leve sorriso ao perceber que o sujeito era um pequeno pássaro. Bem, havia iniciado mais uma vez em um dia nublado e sem graça; porem a natureza buscava recompensa-la.

Rapidamente arrumou-se e então se preparou para iniciar mais uma sessão de treino, seu pai como de costume estava levantado e então lhe serviu o café, sempre disponibilizando uma eximia alimentação para a garota, afinal não parava de mima-la; era até mesmo estranho ver um homem grande como ele vestir um avental florido. Fuka sorria sempre que o tal estava por perto, era realmente acolhedor ter uma família como a sua, estava apta a ficar forte e então proteger a sua aldeia.

Terminando como todos seus preparos a jovem rumou para seu quintal, como sempre iniciava seu treino com prontidão executado exercícios simples como alongamento, essa era a sua base diária e pretendia seguir assim até que conseguisse atingir o estremo. Um treino focando apenas no Taijutsu? Bem, era isso o que pretendia por enquanto, apesar de admirar o modo como seu pai dominava Ninjutsu com maestria.

Jogava suas duas mãos para frente e então unia seus dedos de maneira organizada, todos divididos em uma sequência comum que dava relevo a sua movimentação. Com seus braços esticados a tal contabilizava uma cronometragem de vinte segundos em sua cabeça, assim movia os membros de cima para baixo em busca de preparar seus músculos e torna-los ainda mais resistentes. Tal ato é realmente muito comum, mas muitos não notam que ele demonstra fazer uma grande diferença na hora de se mover. Buscou realizar com perfeição três repetições do movimento, logo mais precisava elevar a sua força e assim conseguir um nível maior em seu taijutsu.

Terminando toda a preparação sobre seus braços a jovem partiu rumo à árvore onde havia executado o treino outrora. Estava disposta a treinar mais uma técnica que tinha em mente, porem não tinha exatidão se conseguia executar a mesma, afinal precisaria focar uma grande força sobre seus braços e exercer de uma terrível resistência. Aproximou-se do tronco e então ajeitou sua postura, deixou seu pé direito suportando seu peso a frente enquanto o de trás focaria em seu equilíbrio. – Bem, focalizar e então socar... Vamos tentar. – Recuou com seu membro superior esquerdo e então debateu punho fechado sobre o tronco, a árvore tremeu com todas duas folhas, mas a garota não parou por ai e então voltou com o braço esquerdo rumo ao mesmo local ao qual havia socado anteriormente, os efeitos foram os mesmos.

Por volta de duas horas a jovem manteve no ritmo, sempre socando e focalizando sua atenção no local da pancada; tal modo fazia com que a parte onde estava concentrando seus golpes se afundasse e estivesse a beira de uma rachadura; Fuka repudiou-se por machucar a árvore e então cessou com seus golpes repetitivos.

- Talvez eu devesse tentar aquilo... – Jogou seu indicador sobre seus lábios e manteve-se a pensar se deveria executar a técnica que planejava e montava perfeitamente em sua mente. Procurava mover seus ossos e modela-los de uma maneira com que se tornasse afiados e servissem como uma arma direta em seu corpo baseando-se na estrutura de um machado; algo parecido com uma foice.

Recuou alguns passos para trás e então se focou novamente em sua meta, jogou seus dois braços a frente de seu corpo, mantinha os dois a altura de seu peito. Estimulava seu corpo por seu chakra, fazia com que o tal atravessasse todos seus ossos de seus braços e então buscava os modelar ali mesmo. De longe tudo parece ser um pouco fácil, porem a garota precisava manter total controle e ter ciência sobre qual estrutura óssea estava movendo, muitas vezes podia perfurar um musculo que não seria facilmente simples de se regenerar. Fechou seus olhos e acumulou fibras sobre as laterais de seu braço, emanando uma quantidade exata de chackra a tal fez com que um pequeno osso saltasse de sua pele, o tal parecia ser afiado, mas não tinha o tamanho exato. Queria parar ali mesmo, mas precisa manter o ritmo e então dominar a técnica, afinal um ninja precisa estar ciente dos esforços ao qual deve ser submetido para assim demonstrar resultados finais. Usufruindo de seu próprio corpo o osso ao qual ainda estava preso sobre sua pele levou a se soltar, a dor era tremenda, mas logo se acostumaria com tudo isso. Após dez minutos tentando liberar tal estrutura uma “lâmina” retirou-se de seu braço e então permaneceu ali, mais uma técnica dominada com sucesso.

Recuou com alguns passos e então se sentou ao pé da árvore ao qual socara antes, desta vez jogava as costas de sua mão esquerda sobre sua testa, estava exausta e nem ao menos conseguia responder o fato de como conseguia suar tanto em uma clima como o de Kiri; parecia ter pego um pouco pesado no final das contas.


Fuka
HP: 200/200
CH: 175/200
ST: 300/400


Jutsu Aprendido:

Citação :
Nome da técnica: Deijīdansu - Kama
Rank: C
Classe: Taijutsu, Hijutsu
Descrição: Desfrutando do manípulamento livre de ossos o usuário faz com que os ossos sobre seus braços se expandam e então se abrem em forma de lâminas, permanece ligada a estrutura corporal de acordo com a vontade do manipulador e também pode ser enviada como projétil para uma região a sua escolha. Tal "lâmina" possui ao todo 40cm e abrange totalmente a estrutura do braço, partindo do punho atrás das mãos e terminando um pouco acima do cotovelo. Tem um formato como se fosse uma foice e parece rodopiar quando lançado como projétil fazendo o mesmo trabalho que uma Fuuma Shuriken.
Notas:
- O gasto é mantido em estamina
- Uma taxa de chakra é retirada pela ativação segundo o controle bruto dos ossos.
- Quando arremessados como projéteis as lâminas vão rotacionando semelhantemente a uma shuriken.
- O projétil tem como velocidade padrão do fórum 25m/s.
- O usuário opta pela projeção em um só membro ou em dois, o custo manterá o mesmo independente do caso.
- Os ossos são mostrados suficientes para que possam perfurar estruturas carnosas e também ósseas, como mostrado no manga e no anime; rochas também não são um obstaculo. Apresentam apenas uma composição para isso, precisam que força seja aplicada para que tais estragos possam ser resultantes


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   13/2/2016, 21:51

Por volta de vinte minutos a garota permaneceu deitada sobre o tronco da árvore, precisava ter novamente todo aquele fôlego que outrora acabou-se. Os gotas de suor que escorriam sobre sua testa e pareciam descer diante de suas bochechas rosadas simplesmente secaram, a sensação era ruim já que não era uma das melhores opções para a pele, mas era inevitável.

Um sorriso ainda residia no rosto de Fuka, ela parecia confortável com sua nova técnica, o problema é que tudo ainda estava muito vago. Quando um jovem anceia por poder ele não para até que realmente alcance isso, essas forma as palavras que outro dia seu pai lhe dirigiu. - Bem, acabou o descanso... - A voz doce da garota saia de seus lábios como mel, a fina brisa movimentaria suas madeixas prateadas de modo com que ficassem dispersas sobre o mesmo. Apoiou suas mãos sobre o chão e então fez um mínimo de esforço o possível para conseguir se levantar, se colocaria em pé diante disso e então bateria suas palmas sobre seu vestido no intuito de limpa-lo.

Com toda certeza a jovem deveria retornar para dentro de sua casa e descansar outra vez, mas o dia estava apenas em seu início e com isso a tal resolveria partir em busca de respostas, estava afim de pesquisar um pouco mais sobre seu clã sem que precisasse incomodar o seu pai de sua folga. Estufou seus peitos e então fechou seus olhos, puxou um pouco do ar puro que continha sobre a região e então terminou tudo com um leve sorriso sobre seus lábios. Sua graciosidade nem ao menos combinaria com seu modo de agir e toda sua determinação, era energética e não demonstrava fugir perante desafios, mas sempre mantinha-se de bem consigo mesma.

Sem enrolações correu para a frente de sua casa, adentraria ao jogo de ruas do centro residencial e então partia rumo ao centro da vila, seu destino era a biblioteca.

Fuka
HP: 200/200
CH: 175/200
ST: 500/600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   29/2/2016, 03:06


Treino de VelocidadeResistência Jutsu!

Correndo incansavelmente a pequena Fuka partiu para o quintal de sua casa, carregava um folheto em sua mão direita, um sorriso se destacava em seus lábios avermelhados. O motivo de tanta alegria? Pois bem, encontrar aquilo que se dizem as técnicas secretas de seu clã. Parou ao centro do local e então simplesmente se jogou contra o chão e juntou suas mãos no mesmo momento, observava o chão onde deixou alocado o pedaço de papel.


- Ossos das mãos... – Analisava uma técnica que demonstrava ser interessante e útil a ponto de precisar usa-la em determinadas situações. Levantou suas duas mãos e então olhou atenta para os palmos das tais, franziu sua testa um pouco confuso mas logo conseguiu entender o que se passava. – Mas isso é simples. – Sem desfrutar de nenhum selo a jovem apenas fechou seus olhos e fez algum esforço, seus hormônios se afloraram por seu corpo instantaneamente, o cálcio presente nos ossos de seus braços e mãos acabaram por se elevar a ponto de garantir uma ótima resistência para os mesmos. Fazendo um pouco mais de esforço dois ossos saltaram de fora das palmas das mãos da garota, eram pontudos apesar de não demonstrarem tamanho superior a quatro centímetros.


Por um certo tempo permaneceu encarando suas mãos, não entendia se a técnica consistia em apenas fazer com que aqueles dois ossos saltassem para fora de uma maneira tão sem graça, onde estava a mortalidade nisso tudo? Revirou seus olhos e então recou com os ossos sobre suas mãos. Mais uma vez voltou a pegar o folheto.


Em base de quinze minutos foi o que precisou para que finalmente a garota conseguisse entender mais afundo a técnica, estava a ponto de desistir de tudo quando notou que não só os ossos de suas mãos que agiriam como uma forma defensiva e ofensiva, mas sim todos os ossos presentes em suas juntas e onde quer que queira que eles surjam. Seus pequenos dedos ainda desciam pela estrutura do papel a procura de mais uma dica sobre a técnica, apesar de não ter sucesso com isso sentia-se mais confiante e pronta para realizar tudo mais uma vez.


Agora para dar continuidade aos procedimentos a jovem se levantou e fechou seus olhos, outra vez enviava todo aquele pequeno esforço de si para garantir que seus ossos estivessem fortificados a ponto de conseguirem rasgar sua pele e destruir outros tipos de estruturas. – Arrg! Mais um pouco... – Apertou seus dentes sobre os outros, estava elevando o nível de cálcio por toda a sua estrutura óssea; algo que exige uma grande concentração e esforço de si mesma. Por algum tempo manteve-se assim, não queria que pequenos ossos saíssem de seu corpo sem poder ofensivo nenhum, precisava de força e isso é algo simples quando se trata de subir com o nível de cálcio em si.


Aguardando o momento certo Fuka segurou antes de liberar todos aqueles ossos que viriam a se modelar dentro de seu próprio corpo, sua expressão não era uma das melhores enquanto procurava controlar-se, mas faz parte. Tudo estava em seu determinado lugar, o momento de soltar tudo aquilo estava chegando e a garota estava afim de testa-lo mesmo obtendo sucesso ou não. – Agora vai! – Abriu seus olhos e então relaxou o seu corpo rapidamente, mantendo um certo controle sobre todos os ossos a mesma fez com que dois ossos afiados de quarenta centímetros saltassem da palma de suas mãos, sobre seu ombro ossos de trinta centímetros também subiram e foi o mesmo com o restante das juntas, sendo joelhos e cotovelos.


Determinada com o sucesso de sua nova técnica a pequena Kaguya precisava dar continuidade a ela, afinal seu nome dizia ser uma dança e para isso obviamente necessitava de movimentos para ser concluída. Sendo assim jogou-se com um salto para a direita e então jogou seu cotovelo para trás, antes que recuasse com o mesmo voltou com sua mão esquerda e subiu com uma “palma” no mesmo local. – Dança... – Abriu um sorriso ao imaginar como seria e então sobre a ponta de seus pés fez uma série de rotações e socos e chutes perante o ar; estava realmente dançando em comparação com tudo aquilo.


Por praticamente quarenta minutos permaneceu aperfeiçoando e tentando evoluir ainda mais o controle sobre a técnica, acabou descobrindo que poderia alongar os ossos a sua vontade para assim conseguir golpes precisos ou defesas de ultima hora; era uma boa forma de se defender e conjunto com as técnicas criadas por si mesma. Assim que concluiu tudo com exatidão a jovem partiu para dentro de sua casa onde estava em busca de descansando, mostrando as novas técnicas descobertas para seu pai e blá blá blá.

Fuka
HP: 200/200
CH: 175/200
ST: 400/600

Jutsu Aprendido:
Citação :
Yanagi no Mai
Rank: C
Classe: Kekkei Genkai, Taijutsu
Descrição: A primeira das cinco danças de Kimimaro. Para executar esta dança, Kimimaro cria várias lâminas de ossos longos no corpo para usar como armas. Não toma qualquer forma para a Dança do Salgueiro. Assim como um salgueiro que é agitado pelo vento, os ataques adversários são simplesmente defendidos e combatidos. Atípico de um salgueiro, perfura com os ossos endurecidos e danifica o corpo dos adversários. Embora ele usa principalmente duas lâminas crescentes das palmas das suas mãos, ele também usa vários ossos secundários crescidos de cotovelos, joelhos e ombros. Esta forma de dança é extremamente acrobáticas, utilizando giros, arrancadas e longas barras amplas para tornar os ataques mais eficazes e para evitar contra-ataques dos adversários. Kimimaro também pode estender seus ossos para atacar seus oponentes sem ter que ajustar seu próprio movimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   10/4/2016, 13:47

Recentemente andava um pouco determinada com tudo o que estava havendo, de uma hora para outra teve uma vontade insaciável por descobrir um pouco mais sobre seu clã já que seu pai lhe privava destes assuntos. A mente de Fuka vinha a transbordar com ideias malucas todas as noites quando viria a deitar-se sobre sua cama, sua mãe já havia lhe dito que isso não passava uma pequena etapa da puberdade e que logo tudo iria acabar; o que não foi o que aconteceu até o momento.


Situava-se sobre a cozinha de sua casa, seu pai parecia preparar suas ferramentas ninjas para partir em uma missão pelos arredores da aldeia, uma vistoria simples e sem perigo algum. - Vai levar tudo isso somente para dar uma olhadinha? - Apoiou os cotovelos sobre a mesa e fez o mesmo com seu rosto sobre as palmas de suas mãos, o canto de sua boca estava sujo de geleia de amora. O homem no momento riu com a pergunta da garota, obviamente ela tinha muito o que aprender. - Um dia você vai entender... - Continuou ajeitando seus equipamentos enquanto desviou um único olhar para o rosto da pequena. - Você não disse que iria aperfeiçoar o seu taijutsu hoje? Alem disso... A boca... - Apontou com seu dedo sobre sua bochecha e então manteve a risada sobre seu rosto, guardou todos seus itens e partiu rumo a outro comodo, não hesitou em esfregar os cabelos de sua filha antes de se retirar.


- Um dia... - Repetiu silenciosamente. Fuka estava um pouco descontente com o fato de ser tratada como criança ultimamente, mas sabia que devia demonstrar o devido respeito aos seus pais e nunca  os retrucavam em questão disto. Sem muitas enrolações esfregou seu pulso sobre sua boca para limpa-la e rumou para a saída de sua casa, iria em direção ao dojo de Kirigakure, hoje iniciaria o seu primeiro treino com alguém que não fosse a sua mãe.


Fuka
HP: 200/200
CH: 175/200
ST: 400/600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   21/5/2016, 17:32

Treino de Força e Jutsu


O caminho de volta para a casa sempre foi algo bem sugestivo, as ruas tomadas pela densa névoa sempre foi algo normal por toda região, o clima seco e frio governava toda a extensão do país e assim sempre se manteve. Fuka sempre procurou maneiras de se comportar e usar todo esse clima ao seu favor, apesar de nunca conseguir realmente encontrar uma maneira exata de fazer isto. O pai da jovem sempre havia lhe dito que conforme as localidades os guerreiros tendem a adaptar-se a tudo, destacou também que sempre seria totalmente útil quando encontra-se em uma batalha; afinal guerreiros desmotivados sempre executam um desempenho péssimo.


Caminhava pelas ruas em direção a sua casa, havia adentrado a região do centro residencial, onde contornaria os portões que levariam a entrada para as regiões do Complexo Yuki. A extensão de Kirigakure sempre foi longa para um gennin, pensar de maneira tão pequena por ali sempre foi um modo rápido de perde-se em suas próprias ideias. Os passos da jovem seguiriam-se lentos, esta estaria analisando a paisagem ao seu redor, estava a procura de uma nova maneira de treinar, afinal não estava contente com o que lhe foi passado no dojo; praticar de maneira disciplinada não havia agradado nem um pouco os gostos da mesma.


Finalmente chegou ao quintal de sua casa, saltou a pequena superfície de madeira e então correu pelos poças d'água que se acumulavam por todo local. O quintal de sua casa era feito de pedra, isso sempre reunia pequenos musgos pelo fato de haver muitas chuvas pela região e então quantidades de água se reunirem ali. Seus sapatos contornaram toda a região e então a guiou até uma árvore que se estendia na parte traseira de seu quintal, por lá haviam alguns troncos juntamente a uma mesa de camping feita de madeira; seus pais nunca a usaram pelo fato do clima nunca colaborar. 


A árvore um tanto exótica daria continuação a outras que criavam uma imensa região atrás da casa, isso se levaria ao fato da localidade da moradia situar-se em uma das partes finais da aldeia; logo atrás o conjunto de montanhas era facilmente vistas. - Vamos la Fuka! - Bateu as duas mãos sobre suas bochechas que melavam de suor, afinal havia acabado de sair de um treino do dojo. Procurava se concentrar em seu foco atual, elevar a sua força e assim treinar uma técnica que havia encontrado logo na biblioteca da região.


Não precisou se aquecer para que iniciasse os seus afazeres. Fechou os dois punhos, estes encontravam-se um pouco avermelhados pela série de socos realizados anteriormente, porem nenhum sinal de hematoma estaria presente ali. Recuou seu cotovelo direito para trás e então se concentrou em um ponto fixo sobre o tronco da árvore, não levou muito tempo para que finalmente retornasse com um soco sobre a região. Um barulho de fez e um gemido se levantou dos lábios da pequena, realmente a dor por fazer aquilo era um incomodo, mas se realmente estivesse disposta a evoluir ela precisaria manter-se firme e prosseguir com as sequências. Convicta de suas ambições também recuou com seu punho esquerdo, focou-se na área antes acertada e então desferiu um soco desfrutando de toda sua força; não esqueceu de trazer para trás sua outra mão que mantinha-se na mesma região. Aquilo tudo iria doer, mas estava apta que precisava continuar com as sessões.


Socos e mais socos desferidos diante da mesma região, aos músculos trabalhavam constantemente e não haviam o mínimo descanso para que conseguissem queimar a energia suficiente do corpo da jovem. Com certeza se a tal permanecesse três minutos parada já haveria uma perda constante em sua musculatura, ainda mais quando se havia um corpo pequeno e frágil sem grandes volumes de gordura, seus músculos serviriam como reversa de energia; um grande problema para quem procura evoluir.


O tronco nem mesmo chegou a acumular alguma depressão, a rigidez deste fez com que aguentasse todas as porradas que a Kaguya lhe desferia. Golpes monótomos com as mãos se abriam, a velocidade controlada em 7m/s fez com que os socos tornassem mais rápidos e precisos, em base do tempo que ali permaneceu as séries repetidas dos mesmos foram constantes e com números imensuráveis. - Tsk... - Rangeu os dentes ao desferir um ultimo soco, levaria um pulo aberto para trás e cairia dois metros de distância da região ao qual socava. Os punhos da tal estariam avermelhados, os ossos na região pareiam mais rígidos e queriam saltar para fora contra a sua vontade; seu controle por trás de tudo aquilo estava se perdendo aos poucos. Apesar de tudo ainda era pouco, precisa estender seu treino.


Desta vez utilizando de chutes rumou contra a árvore, subia com sua perna destra depositando todo seu peso acima da outra, seu pé subia um pouco acima da região de sua cabeça e então atingia pela lateral do tronco. Não retornou a posição para trocar de membro, manteve-se sobre a mesma perna e apenas cursou seu joelho, sem hesitar desferiu mais um chute na região. Manteria o ritmo contínuo até então.


O horário do almoço se aproximava, seria estranho estar em sua casa e não ser incomodada pela presença de seu pai, já que o mesmo encontraria-se em uma missão fora da aldeia ele não se apresentaria ali nos próximos dias; poderia dizer o mesmo de sua mãe. Sem vontade alguma de cessar para partir em busca de algo para comer Fuka recuou, havia finalmente terminado as cessões de chutes que projetou.


- Onde eu coloquei? - Um pouco ofegante revirou as mãos diante de seu vestido, procurava um pedaço de papel que havia reunido na biblioteca, neste havia algumas técnicas de seu clã que estavam perdidas pelo tempo. Jogou sua mão dentro de seu bolso de trás e então encontrou o que procurava, um pequeno papel amaçado que portaria as escrituras do que precisava. Analisou tudo com cuidado para que no momento não tivesse problemas quando buscasse a execução. A técnica que tinha em mente era realmente um problema para caso houvesse alguma falha, talvez estaria sujeita a morte ou a perda de movimentos.


Fechou os olhos como de costume, recolheu o pequeno pedaço de papel e o alojou em sua pochete ninja presente em seu braço. Estava na hora de executar com perfeição o que pretendia. Seu chakra circulou por todo seu corpo, o cálcio presente no mesmo se aflorou e então rapidamente trouxe uma onda contínua de força pelo mesmo. A técnica consistia em reforçar os ossos de sua espinha e então conseguir retira-la para ser utilizada como uma arma, seria um pouco complicado até então, mas não custou nada tentar. Permaneceu focada em sua própria anatomia, estava em busca das regiões que lhe seriam de grande serventia.


O tempo não foi curto, o medo foi algo que tomou parte do corpo de Fuka e a impediu de concretizar tudo de um momento para o outro. As técnicas do clã Kaguya nunca foram algo que exigiu prática, mas sim concentração e foco. Enquanto outros ninjas procuram concentrar e modelar seu chakra em outras estruturas os Kaguyas precisam apenas estar em dia com seu corpo, saber de suas aberturas e onde portam cada estrutura de seu tecido ósseo. Cada ponto estava em jogo, porem nada impediu a garota. Com um suspiro rápido reuniu coragem o suficiente para prosseguir, trazendo a tona o relevo ósseo que perfurava a pele em suas costas, partindo na região ao qual seu vestido não cobriria. - Tessenka no Mai, Tsuru! - Gritou no mesmo momento em que agarrou a estrutura que ali estaria se ligando com seu corpo e então a puxou para fora consecutivamente, quem visse o ato diria que aquilo seria uma alto crueldade, afinal teria de ser sádico para que conseguissem executar tudo aquilo. - Grrr... - Forçou seus dentes, havia sim um pouco de dor e esforço sendo aplicado em tudo aquilo, ainda mais na energia que estava gastando para recompor os ossos de sua coluna por inteira. Quando menos esperava já estava com um chicote coberto por ossos em sua mão direita, havia concluído a técnica com exito. Sentiu-se orgulhosa e abismada consigo mesmo, a conclusão de tudo aquilo seria uma vitória para ela.


Ainda com a estrutura presente em suas mãos partiu para dentro de sua casa, estava com um sorriso no rosto. Mas estaria exausta e coberta por suor. Iria atrás de uma refeição rápida, um banho quente e depois desmoronaria em sua cama. O dia de Fuka se encerraria ali.

Fuka
HP: 200/200
CH: 165/200
ST: 80/600


Jutsu Treinado:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5654
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   21/5/2016, 19:49

Aprovado

+2 em Força;
+50 exp;
Jutsu aprendido;

Observação: Treino muito bem descrito, não há o que lhe corrigir neste aspecto a não ser pelo método usado. Treinar apenas com socos e chutes não é o método mais seguro para desenvolver seus músculos visto seu nível mediano de Força para uma kunoichi do seu porte. Sugiro cuidado com isso ou poderá se lesionar, ainda mais sem um aquecimento e alongamento antes dos treinos.

Outra coisa, sua ficha não estava atualizada com os 4 pontos de Taijutsu, lembre-se de corrigir isso em próximos casos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   28/5/2016, 06:57



A luz atravessou a janela, os pássaros cantavam em tom baixo, a baixa temperatura do local parecia não estar tão intensa como sempre foi, o cheiro de chá tomava conta de toda residência de madeira. Aos poucos tudo tomou-se forma aos olhos de Fuka, demorou um pouco para se acostumar com toda a claridade que ali havia. - Uaaaaaaaaa - Levantou seus braços e então os alongou, sua boca se abriu sem a sua vontade, um pequeno murmurio se fez ali mesmo; o corpo fraquejado da mesma ainda demonstrava resquícios que ela merecia retornar para o aconchego de sua cama, porem foi mais forte.


Um pouco lenta se retirou de sua cama e no mesmo momento despiu o seu pijama, seu corpo pálido revelaria as poucas cicatrizes e marcas do que acontecerá até os dias atuais, nunca havia estado em um combate mortal, fora isso apenas treinará para um dia ser útil a sua aldeia. A pele da mesma foi tomada por pequenos relevos, se arrepiou toda ao tocar suas mãos frias sobre seu abdômen magro e frágil. Um pequeno barulho de seu estomago a apressou para se trocar mais rápido, a fome estava batendo com força.


Trajou as mesmas vestes de sempre, o vestido branco e azulado que havia ganho no mesmo dia em que se formou na academia, seus cabelos prateados estavam amarrados sobre uma presilha de prata, essa parecia conter pequenos detalhes como se fosse uma tiara, também não esqueceu de seus artefatos ninjas, alocando-os sobre sua coxa direita.


Rumou até a cozinha, esta estava vazia e apenas havia alguns biscoitos acima de um pano de algodão e uma xícara de chá logo ao lodo; aquilo provavelmente era obra de seu pai. Não hesitou em saborear tudo, precisava ter forças para suportar os treinos que seguiria fazendo pelo restante do dia.


Cessando o seu café levantou-se da cadeira com pressa, correria em direção a sala enquanto passava seu antebraço sobre seus lábios afim de limpa-los. - Bom dia, Snowbell! - Acariciou a barriga de seu gato gordo e braco que estaria deitado sobre o tapete da sala, rotacionou sua silhueta seguidamente e então acarrou um casaco. - Me deseje sorte! - Sua voz era doce, agia como se estivesse com disposição para prosseguir o restante do dia.


Sem enrolar abriu a porta e então partiu com seus passos em direção aos pedregulhos que formavam um caminho a sua casa, o quintal ainda estava encharcado por causa da chuva que acontecerá noite passada.

Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 600/600
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   2/6/2016, 02:56

Treino de Força,  Resistência e Jutsu


A correria de volta para a casa não foi nada revigorante, afinal estava ansiosa para dar inicio ao seu treino individual, este já fazia até mesmo parte de sua rotina. Debatendo os solados sobre o pequeno ligamento de madeira que separava as ruas de sua casa adentrou ao seu quintal, este encharcado como de costume.

Não podia perder tempo, precisava se exercitar ainda mais e depois tentar algo novo e que superasse as suas capacidades corporais, estaria visando isso desde o dia que encontrou o livro de seu clã perdido sobre as prateleiras da biblioteca. A necessidade de alongamentos nem mesmo foi necessária, seu corpo estaria um pouco quente após correr uma distância tão grande assim, apenas precisaria se focar no que estaria adiante.

Socar árvores e realizar flexões já não estava resultando tanto como ultimamente, então desta vez iria fazer algo diferente. Pegou dois baldes cheios de água que estavam ao canto do assoalho de sua casa e então os juntou ao cabo de uma vassoura de madeira; tudo ficou como uma espécie de manilhas e uma barra improvisada. Depositaria aquilo em cima de seus ombros e completaria com agachamentos, isso aplicaria mais força sobre suas pernas, flexionaria os músculos de seu abdômen e ainda por cima capacitaria ainda mais o poder de seus chutes.

Abaixou-se e então segurou ao centro do cabo, o levantaria controladamente para não derrubar a água dentro dos baldes e então o direcionou sobre seus ombros e com um pouco de apoio abaixo de sua nuca. Aquilo estava pesado, mas essa sempre foi a intenção. Delicadamente se agachou, mantendo seus pés imóveis e alinhados, sua coluna estava totalmente reta e apenas os seus glúteos eram direcionados para trás. - Pe-pesado... - Fez uma careta e então permaneceu parada quando estava a altura de seus joelhos, os músculos de suas pernas pediam para que ela encerrasse logo ali, porem tudo ainda estava somente no inicio. Abusando de sua força subiu o seu corpo, mantendo-se em pé mais uma vez.

As séries seriam repetitivas, não tinha o intuito de fazer nenhuma contagem já que estava testando seus músculos, precisava treinar eles para acostumarem-se a lhe proporcionar força até não aguentarem mais. Por um bom tempo continuou abaixando e subindo, sempre pressionada pelo pelo da água existente dentro dos baldes.

Treze minutos se foram e Fuka ainda continuava com sua série de movimentações, o suor escorria por todo o seu corpo e isso era um problema, afinal precisava ainda focar-se em um treino de uma técnica nova. Sem contagem alguma e apenas através de estimativas forçava-se a prosseguir, suas panturrilhas queimavam, seus joelhos pareciam que iam rachar. - Arrrg... - Já não aguentava mais, as movimentações estavam acabando com ela e logo mais a impediriam de andar por algum tempo, não houve outra solução a não ser jogar os baldes para trás e então encerrar com o treino de força ali mesmo.

Por mais que estivesse esgotada e com as pernas bambas precisava concluir algo, não seria complicado, a modelação de suas próprios ossos já vinha se tornando um habito. Mais uma vez levou sua mão direita para dentro de seu bolso e então retirou o papel ao qual havia anotado tudo o que encontrou na biblioteca. "Tessenka no Mai: Hana", seria a ultima técnica a ser treinada em base do taijtusu. Analisou com um tempo tudo o que dizia ali e então prontificou-se para concluir a parte prática.

Já havia treinado técnicas que incitavam aos ossos de sua mão saltarem para fora, agora não seria diferente, apenas precisaria fazer isso com um pouco mais de foco. Elevou sua mão direita a frente e então rapidamente fez alguns ossos rasgarem sua pele e então permanecerem sem forma alguma, apenas estavam expostos. - Para modelar eu vou precisar gastar um pouco de energia e ainda por cima focalizar o cálcio do meu corpo, isso vai ser bem desgastante. - Suspirou após fazer toda a analogia por trás da técnica, pois estava certa e tinha consciência de que aquilo seria um pouco demais para o seu corpo, mas não iria desistir só por isso. Fechando os olhos e então mesclando seu próprio chakra junto as habilidades hereditárias de seu clã começou a expandir o cálcio nos ossos de sua mão, diante disto fez com que os ossos expostos se expandissem lentamente e os levando a se contorcer um ao outro. Tudo estava no caminho, porem o tempo e paciência por trás da técnica ainda precisava ser aplicado.

Por ser a primeira vez e ainda não ter uma forma totalmente certa de como tudo aquilo terminaria a garota apenas deu continuidade acrescentando mais durabilidade e poder aos ossos criados. Demorou um pouco para que logo uma "lança" se formasse por completo sobre toda a estrutura de sua mão e subindo um pouco sobre seu antebraço. A resistência presente sobre aqueles ossos pontos e entrelaçados seria fora do normal, podendo ser suficiente para fazer de pedras pequenas migalhas e até mesmo bater de frente com metais poderosos.

Não hesitou em testar o que havia feito, tomou distâncias de umas das árvores que haviam por trás de sua casa e então avançou em sua direção. A estrutura pontuda estaria a frente de seu corpo, direcionava-se exatamente ao centro do tronco. "Craash!". Atravessando por completo o tronco da árvore a mesma levou-se a partir-se em duas. A técnica estava finalmente dominada.

Aliviada com tudo aquilo Fuka apenas sorriu e recolheu os ossos novamente para dentro de seu corpo, tudo que precisava agora era de um bom banho e então um descanso. Partiu para dentro de sua casa para então encerrar suas atividades.

Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 200/800


Jutsu Treinado:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Survivalavatar
Exibir perfil



Mensagens : 5654
Data de inscrição : 06/12/2014
Localização : Naruto Survival

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
0/0  (0/0)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   2/6/2016, 08:35

Aprovado

+1 em Força;
+1 em Resistência;
+50 exp;
Jutsu aprendido;
Observação: Desta vez seu treino gerou resultados mais concretos comparados aos seus anteriores. O sub-status Força está bem valorizado, uma vez que trabalhou bem os músculos das pernas e do tronco usando mais peso do que geralmente carrega. Não é errado dizer que sua personagem está aos poucos tonificando sua aparência física.
A parte de resistência, no entanto, foi pouco explorada. Corridas em trote podem ser o método mais eficiente para se modelar uma boa durabilidade do personagem, atente-se à isso em seus próximos treinos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://naruto-survival.forumeiros.com
Fukaavatar
Exibir perfil



Mensagens : 83
Data de inscrição : 07/01/2016

Ficha do personagem
Experiência Experiência:
200/350  (200/350)
Reputação Reputação: 0
MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   3/6/2016, 12:40

Mais uma boa noite de descanso se passou, Fuka estava satisfeita com as técnicas de seu clã, afinal havia dominado todas sem exceção; seus pais ficariam orgulhosos quando chegassem de sua missão.

Já estava de pé por um bom tempo, tomou banho, se alimentou e cuidou de tudo o que tinha para cuidar. Terminaria de alocar alguns utensílios sobre o seu vestido, enquanto ainda pensaria se devesse prosseguir com os ensinamentos de Taijutsu ou então tentar algo novo, afinal a maioria dos shinobis de Kirigakure pretendiam seguir carreira usando Kenjutsu, talvez também devesse tentar dominar essa arte.

Sem perder tempo atravessou os corredores de sua casa e então dirigiu-se até a porta. - Até mais Snowbell! - Saudou a pequena bola de pelo que rolaria sobre o tapete e então fechou a porta com tudo. O próximo paradeiro seria o dojo.

Fuka
HP: 200/200
CH: 200/200
ST: 1000/1000
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado
Exibir perfil



MensagemAssunto: Re: Um lar para chamar de meu ~~   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Um lar para chamar de meu ~~
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» BEATA SANTA CATARINA PARA CHAMAR SEU AMOR
» Oração Santa Catarina para o amor
» SANTA CATARINA PARA O AMOR
» SANTA CATARINA PARA O AMOR
» PODEROSA SANTA CATARINA

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Naruto Survival 4.0 :: País da Água :: Kirigakure no Sato :: Centro Residencial-
Ir para: